Início » Arquivos » Aplicativos e Software » Path muda app depois de admitir que usava dados particulares dos usuários

Path muda app depois de admitir que usava dados particulares dos usuários

Avatar Por

Mais um episódio envolvendo privacidade em redes sociais. Nessa semana o Path, aplicativo para celulares e rede social, teve que pedir desculpas públicas depois que se descobriu que o app enviava todos os contatos do celular para os servidores deles. Por que faziam isso? Para oferecer uma experiência melhor aos usuários. Só que os próprios usuários não sabiam da conduta e não gostaram muito quando descobriram.

“Nós cometemos um erro”. Com essas palavras o co-fundador e CEO do Path, Dave Morin, iniciou um longo artigo no blog oficial da empresa comentando o que os levou a tomar a decisão de puxar os contatos do celular do usuário e mandar para os servidores do Path. “Para melhorar a qualidade das sugestões de fotos quando você usa o recurso Adicionar Amigos para sugestão de amigos”, diz o executivo.

O Path diz que sempre usou conexões seguras para transmitir os dados do dispositivo móvel para os servidores – repare que a home do Path conta com https, o que indica conexão criptografada. Ainda assim, fica aquela sensação de que fizeram besteira por não informar aos usuários que essa transmissão sequer existia. E caso ninguém tivesse percebido provavelmente nunca teríamos conhecimento do comportamento do aplicativo.

“Nós acreditamos que você deve ter o controle quando o assunto é o compartilhamento de suas informações pessoais”, defende Morin em seu artigo. Ele diz que todos os dados enviados a partir de celular sobre contatos foram devidamente apagados dos servidores do Path. Era o mínimo que a empresa poderia fazer depois de cair no escrutínio do público em um momento não tão grato, visto que o Path estava em franco crescimento – agora, vai saber.

"Privacidade de contatos melhorada"

O aplicativo de Path para iOS ganhou uma atualização nessa semana (já na App Store) na qual o software pergunta se o usuário aceita enviar informações de seus contatos para que o aplicativo crie uma experiência mais satisfatória.

O Path apareceu com essa história de rede social mais privativa porque acredita que todos temos poucos bons e verdadeiros amigos. O internauta poderia manter as 400 amizades rasas do Facebook e uma conta no Path compartilhada com 15 ou 20 pessoas, se tanto.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Thiago
G+ é piada.
Thiago
É a melhor rede social só que não é promovida pois não tem ads. Se fosse de algum anunciante queridinho veríamos vários artigos promovendo.
Marcel Müller
Só complementando, já que você disse que nunca usou: ele é uma rede social com alguns detalhes que você não publicaria em outras. Por exemplo: na sua timeline aparece quando Fulano foi dormir, ou quando Ciclano acordou. Ele incorpora um pouco do instagram, um pouco do Twitter e um pouco do Facebook, cujo conteúdo você compartilha apenas com um seleto grupo de pessoas. Tudo isso com um visual bem bonito, o que gerou todo um hype em torno do app. http://imod.co.za/wp-content/uploads/2012/01/image2.jpg
Marcel Müller
O Path foi lançado com um limite máximo de 50 amigos/contatos, que depois foi aumentado pra 150. É como o Thássius disse: a premissa do app é garantir uma timeline menos poluída, com pessoas que você realmente queira acompanhar.
Gaba
Acho que há os dois lados da moeda. O lado em que a Apple não deveria permitir que toda a lista ou mesmo calendários com eventos fosse copiado, mas também o lado da Apple para desenvolvedores, que tem que disponibilizar recursos como estes para o desenvolvimento de apps!
Gaba
Tem um errinho ali: compartilhada com 15 ou 20 ou pessoas, se tanto Nunca usei o Path, não entendi muito bem pra que ele serve?!
Scott
Eu já penso um pouco diferente: é culpa do iOS também. Por que ele permite que apps façam isso? Concordo com o Rodrigo Ghedin, quando ele diz que o buraco é bem mais em baixo.
@thitatagiba
Po, nao precisa path. Só ter google +.