Enquanto praticamente toda internet comemora a morte do IE6, existe um (nem tão) pequeno grupo que lamenta o fim do decano browser na Microsoft. E não estamos falando de algum saudosista radical com tendências para o masoquismo: as redes internas de muitas grandes empresas ao redor do mundo utilizam e dependem de aplicativos desenvolvidos há muito tempo, otimizados ou certificados para rodar apenas sobre o IE6. Elas poderão, no entanto, abandonar o navegador com a ajuda de um plugin chamado Ion.

Criado por uma companhia chamada Browsium, o Ion foi apresentado nesta terça-feira e trata-se de um plugin para o Internet Explorer 8 ou 9 e que é capaz de reproduzir todas as “vantagens” do antigo navegador da Microsoft enquanto oferece uma experiência de navegação minimamente decente ao usuário. Como atualizar estes sistemas pode ter um custo proibitivo mesmo para uma grande corporação, a solução pode ser bem-vinda.

Captura de tela do Ion mostra a compatibilidade | Crédito: Browsium

“Grandes aplicativos podem custar milhões para serem atualizados, e as empresas podem ter de 10 a 20 deles rodando em suas redes, compatíveis apenas com o IE6 ou IE7. Essas companhias não podem migrar para o Windows 7 sob o risco destes programas simplesmente pararem de funcionar”, explica Gary Schare, presidente da Browsium, ao site CNET. “E atualizar estes sistemas pode custar até US$ 50 milhões em um ano”, completa.

O segredo do Ion é sua máquina de rendericação, que conta com um recurso chamado “Adaptive IE Quicks Profile”, capaz de identificar páginas “otimizadas” para navegadores antigos e renderizá-las como o IE6 ou IE7, ao mesmo tempo que é compatível com as últimas novidades e implementações do HTML5 e CSS3.

Nas palavras de Schafe, seu programa é capaz de render uma grande economia a seus clientes, e por isso cobra o equivalente a US 7 por um ano de licença de seu navegador. “Em uma empresa com 50 mil computadores, seria um custo de US$ 350 mil ao ano, contra US$ 50 milhões”, explica.

Aos interessados, o Ion pode ser testado de graça por até 60 dias. Basta que os interessados entrem em contato.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Disneyg
E o que podemos fazer a respeito???
Gaba
Disneyg na real as insituições de ensino estão erradas ao ensinar apenas a programar para Windows. O certo é, ensinar a programar!
Disneyg
Quando digo escola, queria dizer tipo escolas técnicas, faculdades de programação.
Disneyg
Lógico que não Ranking de sistemas operacionais no mundo (Junho 2011) Windows 83.62% Mac 5.80% iOS 4.71% Java ME 1.68% Android 1.59% Linux 1.42% Symbian 0.46% BlackBerry 0.23% Kindle 0.03% Windows Phone 0.03% Agora com esses dados, me fala, com uma prova concreta que o número de programas feitos para windows é menor que os de Mac. E se vc fosse programador, vc ia fazer programa pra 6% ou pra 84%????? A onda pra programar para IOs, Mac, é coisa recente. Na minha opinião,o iPhone trouxe a atenção do mundo pra Apple, e agora que ta começando a funcionar o negócio. Mais uma coisa... Não conheço uma escola normal, que ensine programar para iOS, não é uma coisa comum. Você tem que fazer um curso só para programar para iOS. Saca... O mundo é assim mano, e não adianta ser fanboy Apple, Linux... O jogo ta virando, a microsoft está perdendo forças, e o Windows 8 tá aí para impedir isso. Só resta saber se vai dar certo.
@lucasdalpra
"Quase todos os usuários usam Windows, pra que perder tempo para se preocupar com outros SO?" Não saquei se essa é a sua opinião ou se vc estava sendo irônico. Torço fortemente pela ironia.
André BUzzo
Cara...pelo simples fato de na época, só existir o IE 6!!! Já pensou nessa hipótese? Abraços!
Yangm
Não confundam: código cagado com código velho. Muitos diziam que o Windows 7 era incompatível com tudo, mimimimi, mas na verdade qualquer programa bem escrito do windows 98 roda bem no 7. Mas tem sempre um QUALQUER para programar em POG (Programação Orientada a Gambiarra) para fazer tudo incompatível com tudo. Revirando o Código de Fonte você vai encontrar muitos scripts velhos, um deles obrigam a usar IE e outros (que que seguem os padrões da WC3) abrem normalmente em qualquer browser moderno. Mas essas empresas, bem espertonas, pagaram para um qualquer fazer um sistema barato para a empresa, e para mim esse ion é apenas um remendo em uma represa rachada prestes a estourar.
@JoaoPedroSachet
DeLorean Rafa? Achei q vc curtia mais Doctor Who :(
Henrique
Muito interessante. Há plugin(IETabs) para Firefox para emula navegação do IE, mas acredito que deva simular as versões mais, o que é o coerente. Como é comum empresas manterem aplicações(os chamados "legados") antigas(como citado no artigo primariamente por custo) a alternativa do Ion pode ser bem útil. Vou inclusive passar a informação onde trabalho!
Rennan Alves
Um dos principais motvos é a própria evolução da tecnologia. Ninguém imaginava que na época (anos 2000) haveriam mais de 3 ou 4 navegadores futuramente, e os próprios padrões do W3C na época não eram suficientes para os sistemas da empresa (tags, comunicação com BD's, análise com BI, etc.). Para nós, meros usuários, é um tanto quanto "fácil" atualizar um software, trocar de sistema, fazer manutenções e tudo o mais, mas para empresas, tudo é muito complicado (exponencialmente falando) por envolver três variáveis: tempo, pessoas e, principalmente, dinheiro. Uma simples atualização de um navegador, precisa ser avaliada por uma bateria de testes que podem durar semanas, trabalho este exclusivo de testadores que utilizam os mais altos padrões existentes. Só aí já entra custo com mão-de-obra e tempo. E estes testes são apenas com a atualização, ainda falta o comportamento do sistema com o navegador atualizado. É amigo, pode ter certeza que é muito mais complicado do que parece.
Rodrigo Cardoso
Economias a parte... se eu soubesse eu fazia um ataque no site da Browsium hehe. =D
@CristoMarcel
E neste caso está falando somente do custo de desenvolvimento e implantação, imagina o tempo de troca do sistema, com problemas de operação (departamentos parados, treinamentos dos usuários, etc.). No texto disse que pode chegar a 50mi ao ano mas não disse que é neste valor. Na minha empresa com 45 funcionários, não conseguimos atualizar o sistema gastando menos de 100K ano, não é tão simples. São muitos custos envolvidos e não só o de desenvolver o sistema.
@iltonalberto
Devolva a emoção ao Webdesign. Use Internet Explorer 6...
Bruno
Velho, você ta pensando só em HTML e CSS. Eles tão falando de sistemas, não de sitezinho. Modulos e plugins podem ter sido desenvolvidos pro IE6 interagir da forma necessária com a maquina do usuário ou mesmo com a rede e outros servidores. e ai? onde fica o seu W3C? abre a cabeça, cara. multinacionais são mais "inteligentes" que você (e eu), eu tenho certeza.
Gabriel
Sim, entendo, mas devem ser aplicativos com Active X também que é exclusivo do Windows (que eu me lembre, não mexo com essas coisas). O padrão SQL é definido há muito mais tempo, desde 1986, e cada SGBD implementa recursos próprios na sua própria base de dados que não estão nos padrões. Utilizo muito desses recursos do Oracle porque eu ganho em performance simplicidade e qualidade de código. Se quiserem migrar para um PostgreSQL o sistema da empresa, não vai dar. A pergunta é: vale o preço fazer isso? Não sei e não é fácil responder, concordo que muitas vezes é falta de coragem ou preguiça mas nem sempre.
Exibir mais comentários