Início / Arquivos / Brasil /

Diretor da Campus Party promete mais organização e menos quedas de energia

Thássius Veloso

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

SÃO PAULO — Além da conexão de 20 Gbps, algumas modificações fazem parte da Campus Party, que em sua quinta edição faz as malas e vai para Centro de Exposições Anhembi, na zona norte de São Paulo. O diretor do evento, Mario Teza, conversou com o Tecnoblog e também prestou esclarecimentos durante coletiva de imprensa sobre o que será diferente na CParty deste ano.

Abaixo você encontra breves informações para assuntos que são do total interesse dos campuseiros participantes do evento e uma entrevista exclusiva em áudio com Teza.

Credencial. Cerca de metade das credenciais foram enviadas pelos correios. A organização promete mais eficiência com entradas exclusivas para caravanas e pessoas que preferiram não receber as identidades em casa. Existe a possibilidade de realizar entrega prévia das credenciais no próximo fim de semana (4 e 5 de fevereiro), informação ainda não confirmada. Assim evitam-se as temidas filas.

Alimentação. A praça de alimentação está mais completa e com mais variedade. De acordo com Teza a alimentação foi um dos assuntos que receberam mais reclamações em pesquisas feitas com campuseiros.

Bebida alcoólica. Continua proibida. “É difícil conviver uma semana com a possibilidade de descontrole alcoólico — ainda mais com essa gurizada. Reforço que o consumo estará proibido também na área externa do recinto”, diz o diretor. Campuseiros pegos bebendo podem ser penalizados com proibição de participar de futuras Campus no Brasil e exterior.

Energia elétrica. Em 2011 houve diversos momentos em que o apagão se instaurou no Centro de Exposições Imigrantes. Teza atribui parte do problema às contantes chuvas da época do ano. Para 2012 a Campus Party ganha geradores elétricos que, segundo o diretor, já estão instalados no Anhembi e prontos para funcionar.

Apagão durante a Campus Party 2011

Falta de wireless. Acontece por uma opção dos organizadores. O espectro disponível é muito limitado no ambiente. Devido a isso, o número de pessoas conectadas faria com que a rede sofresse engasgos continuamente. Os campuseiros que levarem roteadores para a Campus poderão utilizá-lo, mas Teza alerta para uma experiência ruim de uso.

Sumiço de equipamentos. Outra notícia que nós demos aqui no Tecnoblog. Para o diretor houve casos em que o “sinistro” na verdade se revelou como brincadeira de amigos ou algum campuseiro zeloso que guardou o equipamento deixado por outro na bancada, a fim de justamente de proteger a propriedade alheia.