Início » Arquivos » Negócios » RIM perde dois co-CEOs em um fim de semana

RIM perde dois co-CEOs em um fim de semana

Ex-co-CEO (!) aposta no PlayBook 2 e no BlackBerry 10.

Avatar Por

Primeiro de tudo é difícil entender de onde a canadense RIM tirou a ideia de manter dois co-CEOs liderando a companhia. Dá para traduzir a função como diretor-executivo ou algo assim, cargo geralmente único nas companhias. De qualquer forma, a notícia que temos é de que Mike Lazaridis e Jim Basillie renunciaram aos postos que ocupavam durante o fim de semana. Ambos também presidiam o conselho de administração da Research in Motion.

Com isso, Thorsten Heins assume todas as funções executivas da RIM de uma vez. Anteriormente o sujeito respondia pela diretoria de produtos e vendas, posto que assumiu em agosto de 2011.

A situação se agrava ainda mais por ter Lazaridis abandonando o comando da corporação. Ele foi um dos fundadores da RIM lá nos idos anos 1980. Agora segue a trajetória de Jerry Yang, que deixou o Yahoo, empresa que fundou, para dar chance a outra pessoa na missão de salvar a companhia.

Heins chega ao trono da RIM dizendo que há boas perspectivas pela frente e que a empresa canadense adentra uma nova fase. Palavras de Lazaridis sobre ele: “Com o BlackBerry 7 agora disponível, o PlayBook 2.0 sendo distribuído em fevereiro e o BlackBerry 10 esperado para distribuição tarde desse ano, a companhia entra em uma nova fase. E nós sentimos que era a hora de um novo líder assumir essa fase e o que vem a seguir”.

Na semana passada circulou o boato de que a Samsung pensava em adquirir a RIM, informação que a gigante coreana negou com a maior serenidade. Eles estão bem com o Android do Google e com o Bada desenvolvido internamente.

Com informações: GSM Association

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Tiago C. Araújo
Nenhum centavo, bem que eu gostaria de ganhar mais $$$ do que já ganho, "falo" como fã do sistema que a meu ver é um dos melhores do mercado, pelos motivos que descrevi e por outros.
Thássius Veloso
Henrique, sua pergunta não tem fundamento. Se um comentário oferece argumentos, só por isso foi motivado por intereses financeiros? Não é bem por aí.
Henrique
Na boa, quanto a RIM te pagou pra escrever isso?
@Charlezine
Muito triste esses dois co-CEOs perderem o RIM. Espero que a função urinária deles não seja tão afetada. [rsrs]
@Hercilio_Arte
Cara ia ser da interessante um sistema android num Blackberry, pra falar a verdade nao consigo imaginar!
Gabriel
Ué, e sendo o Android open source, não haveria como adaptá-los ao Android? Veja o Kindle Fire, por exemplo, que foi todo customizado para atender às necessidades da Amazon e nem parece um Android. O problema é que se fala em "adotar o Android" e todo mundo acha que é para fazer aberrações com o sistema como as da Samsung. Não necessariamente. Ela só não conseguiria fazer essa adaptação de uma forma bastante positiva se fosse bastante incompetente.
eltiene
Lol associei RIM com rins. e dizer que perdeu logo os 2.. uhahua a coisa não ta muito boa pra RIM não
@trovalds
Quem conhece o ecossistema de aplicativos empresariais que só a RIM tem não falaria heresias como "adotem o Android".
Gabriel
Pode ser perfeito para o mercado corporativo, mas isso não vai salvar a empresa financeiramente se continuar indo por esse caminho. Além disso, é nítido que a RIM quer ser reconhecida também além de um bom smartphone para o mercado corporativo, ela quer ser popular, mas não consegue porque o sistema é bastante ultrapassado em relação à concorrência. É complicado permanecer num mercado de nicho quando nitidamente a concorrência continua avançando e tornando o mercado de smartphones num só, inclusive tomando a parcela do mercado corporativo que já foi da RIM. Por isso a RIM está nessa crise: não sabe (ou não quer) inovar. Ela poderia tirar o seu diferencial com o Android sem problemas, o Android não é um sistema "engessado", ela poderia implementar melhorias que diferenciasse os seus produtos com Android dos outros Androids, como implementar aplicativos nativos que fizessem um bom uso do BIS... Continuar investindo nesse sistema engessado do BlackBerry, sem inovações, é cavar o próprio buraco. O resto é propaganda e fanboysismo barato, não vale nem comentar.
Scott
Eu pensei que não seria necessário explicar, mas vamos lá: reagir às mudanças do mercado = tentar concorrer com o iPhone. Acho que isso pode te ajudar a entender porque ela está "morrendo": o market share do iOS já é tecnicamente igual ao dos BlackBerry e as pessoas acham que o iOS é a plataforma mais segura. Pode ser tarde demais pra RIM mudar isso.
Tiago C. Araújo
Os Blackberrys não seriam "mais um" com Android... seriam um "nada ou ninguem" simplesmente porque o Android não serve para o mercado corporativo. A verdade é que os Blackberrys são smartphones voltados para o trabalho, a comunidação, a segurança dos dados, sistema push e-mail de verdade e utilidade acima de tudo.... O Android sequer faz a revisão do que é disponibilizado na Market. Sem contar que navego a vontade, sem me preocupar com a quantidade de dados trafegados, porque os planos BIS (Blackberry Internet Service) são VERDADEIRAMENTE ILIMITADOS. Tem gente que não acha, mas até mesmo o "acabamento" dos Blackberrys na minha opinião são superiores ao de alguns concorrentes.... o Motorola Atrix por exemplo, parece um monte de plastico preto, ja o BB Torch 9800 tem um detalhe "metalizado" nas laterais que na minha opinião é fantastico, sem contar com o teclado, que voce nota que é feito de material bom e resistente, além de permitir a opção de digitar no teclado físico ou virtual. Vale lembrar tambem que a RIM Blackberry é sócia da "Dataviz" (empresa que faz o Documents to go e outros softwares voltados para o trabalho, utilidade e produção), além de tambem ser proprietária do TUNGLE (empresa que desenvolveu um programa de agendamento de reuniões incomparável), dentre outras empresas de software e hardware. Mesmo a RIM perdendo terreno no mercado de ações (que é um mercado ESPECULATIVO), vem ganhando clientes no mundo, aumentando seu faturamente tanto na venda de Blackberrys quanto na venda de serviços. Mas é isso ai... a vida continua e nem sempre o que é bom ou melhor é o que é mais aceito pelo público.... Eu continuarei com meu Blackberry SEMPRE, e se por acaso alguma empresa comprar a RIM e utilizar a mesma tecnologia, terá um cliente certo :D. (Não que eu deseje isso, eu quero mesmo que a RIM engula seus concorrentes).
yagogabriell
Acho que a Saída da RIM deve ser o público emergente, por exemplo aqui ela ainda tem aquele AR de empresa de fora, com smartphones ótimos. Se ela apostasse nisso talvez sairia do buraco, já que o público deles está sendo engolido pela Apple e Android.
@yagogabriell
Demorou? Ela foi a empresa do Smartphone, teclados qwerty "maleáveis" para as mãos, client email para os escritórios e seus servidores bem seguros. Sinceramente não vejo a RIM morrer tão rápido, não estou entendendo como uma empresa tão boa estar morrendo assim.
Anderson Butilheiro
Será que eles vão ter que fazer diálise? oO
Gabriel
O Lucas Herrera conseguiu resumir meu comentário, era isso que eu queria falar. O produto dela não a torna nem "mais uma", está tornando numa "nenhuma".
Exibir mais comentários