A Apple venceu uma batalha contra a HTC na Comissão de Comércio Exterior dos EUA no começo da semana. De acordo com a decisão do órgão regulador, certas “infrações de patentes” (sempre elas) farão com que alguns dos telefones da HTC sejam proibidos de serem comercializados no país a partir do próximo mês de abril.

A patente em questão é a número 5.946.647, que descreve um sistema capaz de vasculhar conteúdo e atribuir algumas funções especiais a certos tipos de dados encontrados. Como, por exemplo, identificar um número de telefone em uma página web e permitir que o usuário disque para o número ao clicar sobre ele, entre outras funções.

Por conta de uma terrível coincidência, todos os aparelhos afetados pela decisão rodam a plataforma Android, como o Evo 4G, Droid Incredible, Aria e G2. A partir do próximo dia 19 de abril esses aparelhos não poderão mais chegar nos EUA, embora a HTC ainda tenha permissão para importar aparelhos recondicionados e peças de reposição até 19 de dezembro de 2013.

Em um comunicado oficial lançado à imprensa, a HTC afirma que a decisão aconteceu por conta de “um pequeno detalhe na experiência de usuário” dos aparelhos que será removida dos modelos “em breve”. Já a Apple afirmou que “toda competição é saudável, mas nossos concorrentes devem criar suas próprias novidades, e não roubar as nossas”.

A seguir, veja o comentário de um especialista no assunto sobre o caso.

OH, WAIT.

Com informações: The Verge.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@brunogdb
Calma gente, eu fui irônico. hahahha
@AntonioVeras
Risco pior que o da enfermeira que matou o cachorro. :D
@AntonioVeras
Nem precisa ser telefone para o Skype "achar" que é.
Kowalski
@Guilherme: Vai falar isso no MacMagazine e você corre sério risco de vida! :lol: :P
Kowalski
E é por quê o João Brunelli tem fama (não provada) de ser "Appleboy" como Thássius e Mobilão. :P
luandersonn
Num foi o que eu disse rapaz
Rodrigo Fante
Cara eu discordo, respeito sua opinião e nem vou ficar mais debatendo isso, apenas vou dizer que morei 4 anos na Europa e neste período vi gente que era fã da marca comprar por ser da Apple, mas não por status e sim por gostar dela, como meu pai no Brasil gosta de televisões Phillips(coisa que vem de décadas) ou meu avô gosta de Gol(vai entender). Cada um tem suas preferências, mas dizer que alguém fora do Brasil ache que ele da status, mesmo sendo comprável e tendo preço similar a concorrentes, isso eu nunca vi, pode ter, mas nunca vi ninguém com esse comportamento.
luandersonn
Mundialmente também tem, e muito, mas a escala é maior de quem compra porque gosta
Rodrigo Fante
Sim, concordo, só estou rebatendo sua afirmação de iPhone=status quando eu disse que mundialmente ele vende muito mais que qualquer outro aparelho e status não é um fato neste caso, pois como disse, o Brasil não altera a estatística por não ter nem 1% do mercado de smartphones do mundo.
luandersonn
Não consigo lhe responder @Rodrigo Fante Mas na Europa é outra coisa, vivemos no Brasil sil sil sil!
Rodrigo Fante
A Disney inventou o Mickey Mouse.
Rodrigo Fante
Afirma em ordem mundia o que? que dá status? cara, morei na Itália e em Londres, vi gari andando com iPhone, não sei que status pode dar. Nada contra a profissão, mas normalmente quem pensa em status tende a não ver com bons olhos esse tipo de coisa.
luandersonn
Eu também afirmo em ordem mundial! Só que lá fora tem muito mais gente que compra porque acha o aparelho bom, diferente daqui
Rodrigo Fante
Concordo que iPhone=Status, no Brasil, pois aqui custa 3 salários mínimos e 40% mais que o salário médio do brasileiro, porém, as vendas do Brasil não fazem cócegas nas estatísticas mundiais. Nos EUA e Europa um iPhone custa 50% do salário mínimo e 20% do salário médio do trabalhador, do estagiário de meio período ao executivo, todos podem comprar se quiserem, não gera status, é uma opção feita por cada um e com seus motivos, os quais desconheço pois variam de pessoa para pessoa, mas status, com certeza não é. Logo, quando afirmo que o iPhone vende muito mais que os demais mundialmente falando, não levo em conta o status que ele dá no Brasil, pois como disse, o Brasil é risco nas estatísticas.
luandersonn
iPhone = Status (o preço dele no Brasil confirma isso) Não estou dizendo que ele não é tão bom quanto o resto, mas 50% dos idiotas compram para manter o status, quem por Deus compraria um telefone que custa por volta de R$ 2.500,00 se não for para manter o Status de "Eu posso, uso Apple"?
Exibir mais comentários