Início » Arquivos » Negócios » Google adquire firma especializada em detectar o conteúdo dos outros

Google adquire firma especializada em detectar o conteúdo dos outros

RightsFlow possui banco de dados sobre músicas e artistas com 30 milhões de entradas cadastradas.

Avatar Por

De nada adianta oferecer uma plataforma poderosíssima para envio de conteúdo audiovisual, apostando no UGC (user generated content, ou conteúdo produzido pelo usuário), se esse mesmo usuário utiliza sons e músicas que não foram autorizadas para reprodução na internet. Para contornar o problema de reproduzir músicas sem a devida autorização dos detentores de direitos autorais, o Google adquiriu na semana passada uma firma especializada nisso.

A RightsFlow, baseada em Nova Iorque, nos Estados Unidos, gerencia banco de dados sobre canções e seus respectivos detentores de direitos autorais. Com 30 milhões de músicas devidamente registradas, fica mais fácil para o YouTube detectar a quem se deve pagar pela reprodução de uma música e também já efetuar o pagamento.

Da acordo com o Google, a intenção é integrar o sistema da RightsFlow à tecnologia do YouTube para detecção de conteúdos de terceiros. Chamada de ContentID, ela levou anos para ser desenvolvida e consumiu milhões de dólares. Toda vez que um vídeo passa por upload e chega aos servidores do YouTube, um algoritmo faz varredura por diversos atributos, criando uma identificação única para aquele conteúdo (tanto para áudio como vídeo). Ao mesmo tempo em que processa o vídeo, a mesma tecnologia compara certos padrões com o deu outros conteúdos, em busca de duplicações. Quando uma delas aparece, o usuário fica sabendo e cabe ao YouTube decidir o que fazer com aquilo.

YouTube detecta conteúdo de terceiros

Pelo que eu conheço de direitos autorais, o YouTube possui atualmente a tecnologia mais poderosa para detecção de conteúdo (desconsiderando o que o governo americano deve estar desenvolvendo a respeito disso, claro). Com uma ferramenta também poderosa de banco de dados, a expectativa é de que o Google dialogue com mais facilidade com os detentores de direitos autorais.

Os artistas envolvidos numa canção que vira soundtrack de um vídeo de usuário têm a opção de tirar o conteúdo do ar ou ganhar participação na receita advida da publicidade exibida naquela página.

Com informações: Guardian

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Amanda
Adeus, MV’s de anime =** youtube anda uma droga com essa de tirar os vídeos do ar n.n
@CapJSheridan
O Google tem que parar de se curvar às empresas e se curvar aos usuários, não se ferra o cliente pra se alegrar o fornecedor
Yangm
E se instalar no seu PC vai dar Blue Screen (=
Scott
Don't feed the trolls.
Yangm
Coloquei http://www.jamendo.com/br/album/76432 e a mulher do Avast me disse que as definições de vírus foram atualizadas no ritmo da música. LOL.
Turdin
Thassius, o fato é que antes do google entrar no youtube, ele era realmente um site de compartilhamento de vídeos dos usuários, aonde você poderia postar o que desejasse. Vai lá hoje em dia tentar fazer um vídeo legal e coloca QUALQUER música de fundo para ver se seu video não vai ser removido. O youtube agora é um site de compartilhamento de video das empresas, desde que o google botou a mão virou uma merda.
Igor
Já ouviu falar do Jamendo?
Rodrigo Fante
Nada mais natural, se infrigem a lei, tem mesmo que ser removidos.
Rodrigo Fante
O povo no Brasil tem problemas com esse negócio de respeitar as leis, é isso. Mas adora meter o pau em político que também faz o mesmo, com que moral não sei dizer.
Blek Zarioky
Pera, o que? Não entendi seu comentário, a não ser que cê esteja insinuando que eles vão fazer uma ferramenta pra detectar conteúdo ilegal no smartphone dos outros.
@AndreHBuss
Se instalar no andróid danou-se o telefone não vai ligar mais :}
@tiacibele
Adeus, MV's de anime =**
Thássius Veloso
Mesmo os vídeos com pouca visualização têm publicidade na página. Vai ganhar pouco, mas vai.
@felipecorcam
Sim
Bestknighter
Eu também sempre vejo por esse lado.
Exibir mais comentários