Um site para descobrir coisa nova na rede. O StumbleUpon, fundado no mesmo ano em que o falecido Napster se popularizava, ganhou usuários e depois os perdeu. Fazia tempo que eu não ouvia falar dele, parecia-me que ele também tinha ido para o limbo dos serviços baseados na web. Mas na verdade o serviço continua de pé, e lança nessa semana um novo visual. Nova marca também, veja só.

Para sua surpresa e para minha surpresa também (ou para a maioria dos leitores, pelo menos), o StumbleUpon permanece com cerca de 20 milhões de usuários ativos. Essa legião de pessoas poderá, com o redesign, ajustar melhor as ferramentas de recomendação de conteúdo. Anteriormente dava para escolher assuntos de interesse. Com a mudança, os nichos ficam mais detalhados: dá para pedir recomendação específicas de uma ou de outra marca.

O funcionamento do novo StumbleUpon depende de parceria com empresas de conteúdo e com empresas tradicionais. São mais de 250 parceiros no lançamento do produto, de acordo com o “The Huffington Post“. As marcas que abraçam a ideia são Disney, AOL, Audi e ESPN, apenas citar algumas.

Os canais especiais no StumbleUpon estão listados nessa página.

Abaixo você assiste ao novo vídeo de apresentação dos recursos do SU.

Tentei usar o StumbleUpon faz algum tempo, mas a experiência não foi exatamente boa. Acontece que muitas das páginas recomendadas pelos algoritmos desenvolvidos por eles são de coisas bastante antigas. E é evidente que, na web, eu estou em busca de coisas novas ou pelo menos recentes. Seria como entrar numa concessionária especializada em lançamentos e o vendedor te mostrar apenas carros mais antigos. Ele peca na essência do serviço que propagandeia.

O StumbleUpon continua gratuito para usar. Também continua oferecendo barras de ferramentas para alguns dos navegadores mais utilizados, como Firefox. No Chrome ele conta com uma extensão que adota a nova interface visual.