As quase 1 milhão de ativações diárias (estimativas de outubro) fazem com que o cenário no mundo dos Androids mude de maneira notável em curtos períodos de tempo. O canal de desenvolvedores da plataforma serve muito bem para mostrar essa mudança. Os dados mais recentes, liberados no começo do mês, acusam que o Gingerbread (2.3) finalmente passou o Froyo (2.2) como versão mais usada do Android.

Gingerbread é maioria. Por enquanto.

A Gingerbread chegou a 50,51% de popularidade enquanto que a versão Froyo, que no mês passado detinha a coroa de encarnação mais popular do sistema, viu sua participação diminuir de 45,3% para 35,3%,. Ela está à frente da 2.1 Eclair (9,6%), 1.6 Donut (1,3%), 3.2 e 3.1 Honeycomb, com, respectivamente 1,2% e 1,1%. As versões menos usadas do Android são a 3.0, com 0.1% e o 1.5 Cupcake, com 0,8%. Apenas as duas versões mais recentes da plataforma, Gingerbread e Honeycomb (desenvolvida para tablets), ganharam participação no período.

Ainda que o Gingerbread tenha conquistado mais de metade do território nos smartphones Android, o feito não arrefece as discussões em torno da fragmentação da plataforma. Com cinco versões na rua, a plataforma ganha um novo líder de uso pouco depois da apresentação de uma nova versão, que irá integrar as estatísticas. Além de, em breve, aumentar ainda mais a distância entre a versão mais recente do programa e de aparelhos congelados em suas atualizações.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Rodrigo Fante
É por isso que digo que o Windows Phone vai concorrer fortemente com o Android em 2 anos no máximo vai reduzir bastante o market share dele.
@LBKatan
P.S.: Além da fragmentação com Honeycomb, Froyo, Gingerbread. Acho que a Apple não tem esse problema. Me corrijam se eu estiver errado em qualquer uma das minhas colocações, por favor.
@LBKatan
Acredito que a questão esteja mais no HW. Enquanto a Apple fabrica os próprios aparelhos, fazendo com que o iOS "reconheça" facilmente onde está, a Google faz apenas os SOs. As "máquinas" não são Google, são Motorola, Samsung, etc. Acho que essa é a maior diferença entre Android e iOS. E, também, o porquê de eu não escutar muito quando existem "confrontos" entre os fãs dos dois sistemas.
Turdin
É por essas e outras que encomendei meu Lumia 800 hoje, não consigo suportar essa fragmentação do Android.
@Dougfane
Isso só até o Ice Cream Sandwich ganhar fôlego no mercado.
@Cobalto
3. Motorola Defy
Yangm
Somos dois (Quench - Googlerola).
@brunogdb
Eu comprei um aparelho com o 2.3.4 e é excelente, realmente, mas os méritos pelo uso vão todos para o CyanogenMod.
Cris
Tomara que cada vez seja mais fácil instalar ROMs alternativas, essa é a unica maneira de garantirmos que um smartphone comprado hoje tenha o sistema operacional mais atual daqui 2 anos. Como acontece no iPhone, que tem oficialmente o sistema operacional mais atual até no smartphone lançado em 2009, qual android tem isso? Nenhum. Até o Nexus One que foi lançado DEPOIS do iPhone 3gs não tem o mais recente que é o android 4.0. Se essa realidade não mudar, as roms alternativas precisam evoluir juntamente com apoio das grandes marcas.
Paulo
O meu já virou um SE (era um milestone 2). A motorola que se exploda com a demora dela pra atualizar os aparelhos.
TatoGomes
Será que o ICS caminhará a passos de tartaruga como o Honeycomb?
Iago
E tem uma versão Alpha do ICS pro Defy tb :D
Gabriel
Legal que isso aconteceu após o anúncio da versão 4.0, ou seja, demora muito para o mercado andar... :( Eu, pessoalmente, desisti de esperar o Google cuidar disso, se eu me mantiver nessa plataforma, vou comprar um smartphone baseado no suporte prestado pela comunidade CyanogenMOD, não nas promessas de fabricantes e do Google. Se o papo da Sony Ericsson realmente apoiar ROMs alternativas for concreto, o próximo será dessa marca porque EU não quero aquele monstro do Galaxy Nexus e (ainda) tenho paciência de instalar ROMs. Off: já tem uma versão Alpha do ICS para Milestone 2! :D
Diego Santana
Eu pensei exatamente a mesma coisa enquanto lia o texto. E eu estou usando o Gingerbread graças ao CyanogenMod.
Rodrigo Fante
Google deveria no final soltar um: "-Obrigado galera do CyanogenMod, não teríamos conseguido sem vocês!