Início / Arquivos / Telecomunicações /

Paquistão proíbe frases obscenas em SMS

João Brunelli Moreno

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Desde o último domingo as operadoras de telefonia do Paquistão estão obrigadas a censurar termos “obscenos” das mensagens de textos enviadas pelos habitantes do país, informa a rede de notícias AFP.

De acordo com informações recebidas pela rede de notícias, no último dia 14, as autoridades de telecomunicações do país enviaram às operadoras uma lista com exatos 1.695 termos que deveriam ser banidos das conversações locais em 7 dias.

Não pode palavrão. Não pode gíria. Não pode obscenidade.

Entre os termos considerados “proibidos” estão tanto termos em urdu – idioma local – quanto o inglês. Entre os termos que deverão sair do vocabulário local se destacam “Jesus Christ”, “quickie” (rapidinha), “damm” (droga; porcaria), “idiot”, “go to hell” (vá para o inferno), “harder”, “looser”, “no sex” e o impagável “athlete’s foot” (pé de atleta), que sabe-se lá por que entrou para a lista.

“Existem mais de 1.600 termos na lista, que incluem linguagem indecente, palavrões e gírias, que agora devem ser filtrados” afirmou um representante das empresas de telefonia que preferiu não de identificar. “A filtragem não é boa para o sistema e irá prejudicar a qualidade do serviço, além de poder fazer com que alguns clientes não consigam enviar seus SMS por conta de uma má escolha de termos”, completa.

Na segunda-feira as empresas de telecomunicações paquistanesas enviaram um comunicado em que condenam a decisão. “Estamos testemunhando uma onda implacável de policiamento moral nas comunicações, impostas pelo governo”, afirmou Shahzad Ahmed, coordenador dos protestos contra a censura.

“Ao desenvolver uma lista extremamente detalhada de termos indecentes e forçar as operadoras a filtrá-los, o governo não só faz uma paródia de si, mas também ridiculariza todo o país”, finaliza.

Foto: Saül Gordillo no Flickr