Início / Arquivos / Aplicativos e Software /

Ubuntu 12.04 pode não ter suporte a CPUs antigas

Paulo Graveheart

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

O time de desenvolvedores do Ubuntu vem discutindo a possibilidade de remover o suporte a CPUs antigas da distribuição, já a partir do Ubuntu 12.04. A notícia é particularmente ruim para quem costuma usar computadores antigos como servidores ou máquinas de teste da conhecida distribuição de Linux da Canonical.

A discussão começou no Ubuntu Developer Summit e trouxe à tona a ideia de remover o Kernel que dá suporte a CPUs que não tenham PAE ativado. O PAE, ou Physical Address Extension, é um item extra em processadores de 32-bit e arquitetura x86 e que faz com que eles enxerguem e acessem mais de 4 GB de memória. Para isso é necessário suporte do sistema operacional também, algo que no caso do Linux já está presente desde a versão 2.3.23 do Kernel.

Pentium II: esse fóssil ainda vai conseguir rodar o Ubuntu

Da lista de CPUs que estão abaixo da linha de corte, temos qualquer CPU Intel anterior aos Pentium II, Pentium M de 400Mhz, Geode LX e VIA C3. Pode parecer que são todos processadores jurássicos, mas pense em quantos servidores pequenos (principalmente servidores de firewall e proxy em algumas empresas) ou até mesmo equipamentos com Ubuntu embutido não estão nessa categoria.

Se a remoção do Kernel sem suporte a PAE acontecer mesmo no Ubuntu 12.04, usuários que ainda tenham esse tipo de processador deverão fazer um upgrade para um processador mais novo, com suporte a PAE, ou não atualizar mais o Ubuntu. Obviamente tudo pode mudar até o lançamento oficial do Ubuntu 12.04. Há muita discussão dos desenvolvedores em torno desse assunto, e o medo de descontinuar o suporte a hardware antigo existe.

Em todo o caso, vale a pena ficar de olho nas mudanças. E começar a repensar esses servidores antigos que você tem na sua empresa.

Com informações: Softpedia. Foto sob licença CC do usuário mark.sze no Flickr.