Início / Arquivos / Internet /

Faculdades dos EUA também aderem aos sites .xxx

TLD foi criado para designar páginas de pornografia.

Thássius Veloso

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

A terminação de domínio .xxx foi aprovada pelo ICANN para dar aos sites de conteúdo adulto uma característica muito mais aparente. Ao digitar algum endereço com o .xxx, o internauta tem a certeza de que vai entrar numa zona cinzenta da web. Ou quase isso: faculdades americanas decidiram registrar sites com o TLD.

Só que não é nada disso que a sua mente preconceituosa pensou. As faculdades estadunidenses solicitaram o registro de seus nomes em .xxx para proteger as marcas de possíveis usos fraudulentos. A Universidade do Missouri – Columbia, por exemplo, fez questão de solicitar para si o missouri.xxx, o missouritigers.xxx e mizzou.xxx.

Bom lembrar que os domínios terminados em .xxx ainda não podem funcionar. Inicialmente, o consórcio que cuida dos registros abriu uma espécie de pré-cadastro para analisar solicitações de marcas e afins. Eles também criaram o serviço de bloqueio de domínios, que deve ser o recurso utilizado pela Universidade do Missouri – Columbia para proteger seu nome nesse segmento de internets voltado para adultos.

Eu não me espantaria em nada se surgissem sites com endereços como ucla.xxx (UCLA é a Universidade da Califórnia – Los Angeles) ou yale.xxx voltados para a temática adulta universitária. Alguns gestores de instituições de ensino perceberam a oportunidade e já estão se protegendo. Acho justo.

Na fila de desafios do ICANN aparecem os domínios terminados em .marca. A novidade foi aprovada pelo órgão em junho desse ano, mas ainda aguarda implementação. Em tese, empresas como o Google poderiam ter o próprio nome como TLD no lugar de .com ou .com.br. O Google Maps ficaria em e o Google Docs ficaria em .

Com informações: O Globo