Início / Arquivos / Internet /

Brasil lidera (de novo) ranking de pedidos de remoções do Google

João Brunelli Moreno

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

O Google divulgou nesta terça-feira a atualização do seu já tradicional relatório transparência, em que lista as variadas solicitações judiciais recebidas de governos de diversos países. A atualização, relativa ao período entre janeiro e junho de 2011, lista mais uma vez o Brasil como líder do ranking de países que mais fizeram pedidos de remoção de conteúdo da rede, com 224 pedidos solicitando a exclusão de 689 itens.

Destes, 9 dos pedidos foram relativos à exclusão de 50 itens do mecanismo de buscas, 32 pedidos para remoção de 154 vídeo do YouTube, 38 pedidos para remoção de 100 itens do Blogger, 2 pedidos para exclusão de 2 contas do Gmail e remoção de uma página do Google Sites. Já o Orkut, como de hábito, foi o grande líder de dores de cabeça para o gigante de Mountain View, com 57 requisições para exclusão de 380 itens. Do total, 67% dos pedidos foram atendidos pelo Google.

Desta maneira, o país ficou à frente da Alemanha e EUA em números de pedidos, que completaram o pódio de países com maior número de requisições com 125 e 92, respectivamente. Se serve de consolo, a Alemanha pelo menos foi a grande líder na quantidade de itens a serem removidos da web, com 2.405 solicitações, à frente de Noruega e EUA (1.815 e 757), com o Brasil na quarta colocação.

“Acreditamos que oferecendo informações detalhadas estejamos a ajudando a reforçar a importância de se modernizar leis como o Artigo de Comunicações Eletrônicas dos EUA, escrito há 25 anos e antes de que qualquer pessoa média sequer tenha ouvido falar em e-mail.”, afirmou Dorothy Chou, analista sênios de diretrizes do Google no blog oficial da companhia.