Como você já leu aqui no TB, um dia antes de sua chegada oficial às lojas o pessoal do iFixit conseguiu colocar suas mãos em uma unidade do iPhone 4S, desmantelando-o por completo. Com ele devidamente desmembrado e dissecado, foi a vez de outro site, chamad iSuppli, consultar seus amigos na indústria de fabricantes das peças para descobrir (ou ao menos estimar) quanto cada aparelho custa para ser fabricado.

O site chegou à conclusão que a versão de 16 GB do iPhone 4S carrega o equivalente a US$ 188 em componentes eletrônicos, fora os US$ 8 que são gastos na mão de obra de sua montagem. Desta maneira, cada iPhone 4S de 16 GB sai por exatos US$ 193 para a Apple, bem pouco abaixo dos US$ 199 pelos quais o aparelho é oferecido – sob contrato – nos EUA.

Já o modelo de 32 GB custa o equivalente a US$ 215 para ser montado, enquanto a fabricação da versão de 64 GB custa US$ 254. Esses modelos são comercializados nos EUA por US$ 299 e US$ 399, respectivamente.

A fatura do iPhone 4S

O todo-poderoso processador Apple A5 corresponde por módicos US$ 15 da produção, enquanto a polêmica câmera de 8 megapixels sai por US$ 17,60 e a graciosa retina display, com seus 960 pixels por 640 pixels, US$ 23. Único componente diferente entre as três versões do aparelho, a unidade de memória Flash (NAND) de 16 GB custa US$ 19,20, a de 32 GB US$ 38,40 e o armazenamento de 64 GB, US$ 76,80.

Com informações: CNet.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@minholi
Eu paguei $650 nele desbloqueado no Paraguai! :D
Turdin
Acho que esses preços estão acima do que é pago realmente. Bem acima.
Ramon Melo
Que eu me lembre, a Apple vende 3 smartphones, e não um só. Ou esqueceram que o 3GS e o 4 continuam à venda. De resto, ela tem uma linha limitada de aparelhos porque quer. Não lembro de ninguém a impedindo de lançar iPhones com teclado físico, iPhones com tela gigante, iPhones de R$500...
Ramon Melo
Só você que está revoltado aqui. O Rodrigo Fante e o Guilherme Macedo estavam numa discussão de bom nível e com bons argumentos até você aparecer.
Ramon Melo
Na verdade, o Android é mais caro que o WP7. Li em algum lugar que a licença do Windows Phone é bem barata, coisa de 15~20 dólares por aparelho, e não demanda nenhuma customização ou esforço de atualização por parte da fabricante. Já o Android exige customização própria (caso contrário, todos os aparelhos teriam a mesma interface), aplicativos próprios, atualização preparada pela própria fabricante para dezenas de mercados diferentes e algumas empresas ainda precisam pagar royalties para a Microsoft por causa dos processos que ela venceu. Por fim, os preços que você citou são absolutamente irreais. O Galaxy S II pode ser facilmente encontrado por R$1799, o Atrix por R$1599, o Milestone por R$999 e o Mozart 2 nem sequer foi lançado pela HTC no Brasil.
Ramon Melo
Pelo contrário, os smartphones das outras empresas são caros justamente para poderem competir com o iPhone, já que, por aqui, se um produto é mais barato, logo é visto como inferior pelos consumidores. Antes do iPhone chegar ao Brasil, lembro muito bem que o Milestone 1 custava R$1500 no lançamento. No ano seguinte, a Motorola reajustou o valor do Milestone 2 para R$1800 e esse ano já teve Atrix por R$2000, que, felizmente, foi um fracasso de vendas e obrigou a empresa a acelerar o ciclo de queda de preços.
Gabriel
Primeiro: o fato de outras fabricantes também venderem a preços absurdos não "inocenta" a Apple por fazer o mesmo. Um "erro" não justifica outro. Segundo: é muita inocência à la Felipe-Neto-imposto-justo-pro-PS3 achar que absolutamente TUDO nesse país é culpa da Dilma, do Lula, do FHC, do Serra, do Sarney, dos altos impostos, dos deputados, dos prefeitos, dos vereadores e etc... E também é muita inocência achar que as empresas são instituições filantrópicas que produzem para tornar nossas vidas melhores e por isso absolutamente nenhuma empresa hoje está aí rica, com os buchos cheios de dinheiro e trollando os outros com patentes para frear a evolução da concorrência e conseguir o monopólio de determinado mercado e só acham o governo no meio do caminho para atrapalhar. Não, não é. E essa via é de mão dupla, ou seja, as partes poderosas envolvidas sempre saem ganhando. Terceiro: nessa sua filosofia toda, só queria perguntar qual é a culpa dos milhões de consumidores que pagam o preço que for para comprar esses produtos? Afinal, o que acontece quando o produto é um fracasso no mercado, o preço aumenta? Tiram do mercado e fingem que nunca existiu? É claro que baixam o preço, né? Nem que seja para vender o estoque e parar a produção de uma vez. Claro que os políticos tem culpa, mas não vou tacar pedra só na Dilma por isso (embora quisesse tacar por esse e por diversos outros fatores). A questão dos altos preços é muito mais ampla, brasileiro adora pagar mais caro para se sentir exclusivo quando pode, e não é à toa que artigos tidos como "luxo" são muito mais caros aqui do que nos outros países (carros, smartphones, computadores até um tempo atrás, roupas de marca...). Pare para pensar na seguinte hipótese: construir duas casas, com a mesma arquitetura e com os mesmos materiais, sendo uma em um bairro tido como nobre e a outra em um bairro tido como de pobre. Onde você acha que uma das casas custará mais? Se as duas casas são exatamente iguais, com materiais de mesma qualidade, não faria sentido uma custar mais do que a outra, né? Mas não é assim que a coisa funciona. Morar na casa do bairro de luxo vai dar muito mais status. E é isso que brasileiro (leia-se principalmente a classe média) gosta: status. E é isso que esses smartphones supercaros têm a oferecer muito mais do que a facilidade para a sua vida. Pra que vender dois produtos por mil reais, tendo que prestar possivelmente dois suportes caso apresente algum problema, se tem uma só pessoa disposta a pagar dois mil reais? Agora junte essa pessoa disposta a pagar 2 mil reais com tantas outras dispostas a pagar 2 mil reais. Logicamente que, nesse caso, vale a pena vender um pouco menos, mas ganhar bem mais. Mercado nada mais é do que aqueles que compram por determinado preço que estão dispostos a pagar. Se brasileiro se endivida no cartão de crédito para comprar um smartphone de 2 mil reais, a culpa não é só da empresa que põe esse preço e nem do governo que taxa o produto com tanto imposto. Enquanto existirem brasileiros dispostos a se endividar para adquirir, você pode ter toda a certeza que pouca coisa mudará. Se você quiser achar a solução para isso, aconselho a pensar um pouco mais. No sono, posso ter dito algumas besteiras, mas já adianto que a solução para isso não é fácil, e certamente a solução está longe de só propagar o ódio aos políticos por aí.
Itamar
Pessoal da TecnoBlog, tem um erro na citação: "Único componente diferente entre as três versões do aparelho, a unidade de memória Flash (NAND) de 16 GB custa US$ 19,20, a de 64 GB US$ 38,40 e o armazenamento de 64 GB, US$ 76,80." A informação da memória Flash de 64 GB aparece duas vezes, acredito que era pra ter sido a memória de 32 GB.
RClemente
@Guilherme Macedo, Vc tem comentários parecidos com os que atribui aos fanáticos da Apple. Sério que a opção de compra de alguém te revolta tanto assim? Direito de ir e vir cara, cada um compra o que quer, ninguém obriga ninguém a comprar seja lá o que for. Tá generalizando algo depreciativo até a quem não conheces. Desencana amigão ou vai morrer igual o Jobs.rs
RClemente
Galaxy SII 1.999,00 HTC Mozart 2.465,00 Atrix 1.789,00 Milestone 2 1.394,00 E olha que daí, só o HTC tem WP7 que, acredito eu, represente um custo significativo no aparelho. O resto é Android, que não sei se demanda custo para as fabricantes. Mas a Culpa é da Apple que vende iPhone aqui o dobro do preço lá de fora. A Culpa é da Samsung que vende os Galaxys o dobro do preço lá fora. HTC. Sony. Microsoft. LG. Nintendo. Hyunday. Ford. Kia. Etc. Os haters odeiam tão cegamente a Apple que a carga tributária escabrosa e IMORAL do nosso Brasil il il il, passa a ser aceitável. Impressionante!!! Vão lá e beijem a Dilma na boca logo.
RClemente
Pra saber se 8 dolares é justo ou não, tem que saber quantos iPhones são montados por hora. Obviamente um iPhone numa linha de produção em massa não leva 1h pra ficar pronto. Se, por exemplo, vc tem 10 iPhones montados por hora, já são $80,00/h, num turno de 8h, 80 iPhones ao custo de $640,00 por dia. E obviamente esses meus números não muito inexpressivos. È um grana bacana.
@adrianobbatmam
o iPhone 4s é o bicho mesmo e pra os concorrentes chegarem ate ele vai ter que suar a camisa eu diria que anos .e fasendo imitaçoes ela merece cada centavo que ganha pois sao competentes
Rodrigo Fante
@Guilherme, sim, lucro muito alto, o maior do mercado com certeza, mas ainda sim o produto é competitivo e com valor similar aos concorrentes do mercado, como disse, mérito da Apple.
Guilherme Macedo
O que resulta num lucro altíssimo de qualquer jeito. Tanto é que a Apple já chegou a ser a empresa mais valiosa do mundo e seu lucro líquido passou de 14 bilhões.
Guilherme macedo
@Turdin Sério que 8 obamas por iPhone não é o absurdo do barato? Então se alguém te dar um iPhone todo desmontado você monta ele por 16 reais né? Difícil. E não porque talvez você não saiba montar o iPhone, e sim porque 8 obamas para montar um iPhone é muito pouco....
Exibir mais comentários