Ao anunciar o seu misto de tablet com e-reader Kindle Fire na semana passada a Amazon omitiu importantes detalhes das suas especificações técnicas, o que deixou alguns geeks decepcionados. A empresa, no entanto, adicionou detalhes desse novo gadget na página para desenvolvedores, e nele acabou revelando boa parte do que não foi falado durante a coletiva.

Por rodar uma versão completamente modificada do Android, a Amazon preferiu não falar em versões na coletiva. Mas o site mostra que desenvolvedores devem criar aplicativos para a versão 2.3.4 do sistema, indicando também que devem usar o nível 10 de acesso à API. Mas isso não quer dizer que o tablet vem com essa versão do Android: logo abaixo dessa instrução de desenvolvimento, há um aviso dizendo que aplicativos otimizados para o Android 3.0 também funcionam no tablet. Confusão? Que nada.

Além disso, a Amazon também impôs certas restrições para que um aplicativo possa ser vendido na loja. Os aplicativos não podem requisitar acesso a um giroscópio, câmera, módulo WAN, Bluetooth, microfone, GPS ou slot microSD, e por motivos óbvios – esses componentes não estão presentes. Mas a empresa proíbe também programas que usem quaisquer dos serviços do Google, o que inclui o Gmail, Google Talk, Android Market e compras dentro de aplicativos. Se você precisava de alguma confirmação de que a Amazon vai tentar controlar com mão de ferro esse tablet, ei-la.

E você achou que as operadoras eram restritivas demais

Com informações: Engadget.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Antonio Neto
O melhor é ver que ninguém falou de LIVROS. Sou mesmo um tiozinho na idade da cruz!
Turdin
Amazon capando até a alma? Ai sim fomos surpreendidos novamente!
vinnicius
Basicamente, um e-reader que roda Angry Birds [2] Não tem câmera? Prefiro o Galaxy Tab.
@ryuzakixd
Basicamente, um e-reader que roda Angry Birds.
Andre
Onde está falando da Apple???
@vfontanela
Hahahahahahah, que merda de tablet! mimimi só na minha loja, mimimi não tem serviços da Google... Nem de graça!
Rodrigo Fante
Ele quis dizer app específico para HoneyComb, que ainda dá para contar nos dedos dos pés da Cicarelli.
Kantaro
kingle maôe
Alexandre
Na verdade tem a ver sim. Mas amazon esta mais "xiita" sobre o ecossistema mas com a diferença de nao disfarçar.
Yangm
Só compro se sair CyanogenMOD para ele. "Os aplicativos não podem requisitar acesso a um giroscópio, câmera, módulo WAN, Bluetooth, microfone, GPS ou slot microSD, e por motivos óbvios – esses componentes não estão presentes." Traduzindo: "Os aplicativos não podem fazer nada."
Yangm
Ambos defecaram pelos dedos.Apenas para esclarecer essa conversa: 1- É uma versão capada do Android SEM Market, SEM filemanager e etc. 2- Não depende da Amazon "liberar", depende de um hacker criar uma custom ROM para ele.
@iGOMD
É uma postura tão forte quanto correta. O google tem a visão dele de fazer as coisas, ele acredita que você usuário é capaz de fazer suas escolhas, achar seu conteúdo, escolher o launcher certo. O preço? A experiência do usuário é afetada até ele achar a combinação perfeita, se ele não prestar atenção no que instala na Android Market pode escorregar - mas pode devolver o app - , porém a maioria das pessoas não querem pensar nisso, querem simplesmente focar no conteúdo, na boa experiência, é o que a Apple faz, é o que o Amazon quer fazer. Sucesso Amazon.
@iGOMD
Os 250mil vendidos em pré venda dizem o contrario.
bitFlaG
@vmartone wtf??? OO
@Danilo_Carv
Aí sim. É que segundo o post e o site da Amazon, ele não vem com Android 3. Por isso deduzi que você estava falando de apps para Androd em geral e não de apps otimizados para 3.x.
Exibir mais comentários