Depois de um logo período de hiato entre a compra da empresa ITA Software e o lançamento de algo novo, o Google apresenta nessa semana o Google Flights. Conforme o nome do serviço sugere, a empresa de busca passa a centralizar informações sobre voos de avião e passagens aéreas em uma página específica do seu poderoso sistema de pesquisas.

Por enquanto funcionando somente nos Estados Unidos, o Google Flights permite que o usuário verifique datas e horários de voos, dependendo da cidade de origem e cidade de destino. Assim como em qualquer serviço do tipo, o Google permite filtrar as informações para mostrar apenas as viagens entre dois determinados aeroportos, por exemplo, ou apenas as viagens que acontecem em um certo dia da semana.

Ao anunciar a compra da ITA Software em julho de 2010 o Google já sabia que ia enfrentar reclamação de outras empresas que fazem a mesma coisa. Um grupo de companhias de software voltado para aviação inclusive iniciaram processos judiciais e lançaram uma campanha para esclarecer sobre as supostas vantagem do Googlepólio. No fim das contas, a justiça americana determinou que o negócio poderia se concretizar, desde que o gigante das buscas licencie a tecnologia da ITA para outras empresas.

Google Flights em funcionamento

Pelo que eu pude ver, o Google Flights é uma espécie de Decolar.com capitaneado por uma empresa enorme que já se estabeleceu na internet. O grande proveito que o Google faz desse lançamento é vincular as buscas do tipo ‘voo de Chicado para New York’ aos resultados disponíveis no Flights — uma forma de trazer mais comodidade para os internautas.

Como não poderia deixar de ser, o Google leva uma parte do preço pago pelos passageiros que comprarem bilhetes de viagem depois de fazerem uma busca no Google Flights. Nada mais justo (além de ser um procedimento padrão em sites do tipo).

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Robson Jr Bonitão
E eu quero conhecer o RIO DE JANEIRO, kkkkk
Margarete Alves
eu quero viaja a recife
Danilo
Errado. O Google sabe que você escreveu este comentário e qualquer outro comentário em outros sites, sabe o que você postou em seus possíveis blogs, vlogs, facebooks, orkuts, twitters. Se você tem alguma dessas coisas, o Google sabe sim o que você pensa.
@leoberto
Parece bom, mas não funciona no Brasil, o que é um absurdo! Até o Bing Travel funciona aqui.
Gaba
não sabe o que eu penso...
marcoscs
a questão é: o que o Google não sabe?
Rodrigo
Licenciar o mecanismo para outras empresas é uma decisão bem mais democrática do que simplesmente alegar monopólio.
Yangm
O Google não desiste, mas dessa vez parece ter possibilidades de ter sucesso.
@yggor
Quero saber se o Google não vai fazer isso no Brasil... ah é... não tem passagens baratas. XD #brinks
Gaba
Humm...