Hoje em dia tem site de cupom de desconto de toda a ordem, para todos os públicos e para todos os gostos. Nessa terça entra no ar nos Estados Unidos mais um site do tipo, dessa vez voltado para um público diferente: os homossexuais. O Gaypon chega com descontos específicos para associados gays.

Seguindo os moldes do Groupon (e dos outros milhares de sites do tipo apenas nos EUA), o Gaypon promete encaminhar diariamente determinadas ofertas para os usuários cadastrados. A ideia é que a pessoa compre o produto com desconto depois que um número certo de usuários se comprometem a bancar aquela oferta.

Mas o que o Gaypon tem de diferente? Primeiro de tudo, é o site de cupom de desconto que se volta para o público gay (pelo menos que eu tenha ficado sabendo). Precisa ter coragem para, nos dias de hoje, vender seu serviço como algo para homossexuais — embora haja pesquisas que indicam que esse público tem mais dinheiro para gastar.

O ponto principal do serviço é o apoio que ele oferece às entidades de apoio à causa gay. Uma parte do valor arrecadado pelo Gaypon será doado para organizações desse tipo, a fim de que continuem com a luta que já batalham em prol de um mundo com mais igualdade entre as pessoas.

Para que um comércio seja aceito como parceiro do Gaypon, ele antes tem seu histórico verificado em busca de possíveis reclamações de discriminação e situações afins. Quanto mais “amigável dos gays” for um estabelecimento, mais rápido ele entra no rol de ofertas que o site de cupons oferece.

Acima de tudo, o Gaypon não é um site apenas para gays. Qualquer um pode fazer cadastro lá para receber ofertas. No fim das contas, eles querem incentivar o comércio local e, de quebra, levantar uma grana para apoiar a causa GLS.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Yangm
ERRATA: Você não está sozinho NESSE PENSAMENTO, aquela maçã coloridinha dá muita pinta. Disculpaê Arthur.
Willian Cima
Creio q o objetivo do site é divulgar estabelecimentos onde os gays serão bem tratados, livres de preconceito. O post tão tá difícil de compreender.
Renan
Acho que você não entendeu direito. Eu acho que ele tentou falar que precisa ter coragem para tentar vender somente aos homossexuais. É algo arriscado, porque você atinge apenas um tipo de mercado. Creio eu que ele não se referiu a opção sexual e/ou como você deve ter entendido, como preconceito.
j2k
O cara deve censurar suas opiniões por desagradar os outros então??? Cada coisa...
Arthur Gonçalves
E tu acha que não precisa? Considerando nossa sociedade preconceituosa e conservadora, eu concordo com a opinião do Thássius.
@gribeiro_dev
"Precisa ter coragem para, nos dias de hoje, vender seu serviço como algo para homossexuais" - essa é sua opinião? acha realmente que você deveria expressá-la nesse post?
Yangm
Só se você me ajudar a pagar menos como amigo gay, vai assume ai.
Marcelo
Nicho de mercado é isso aí... rsrsrs
Gabriel
@Yangm Se estiver tão curioso assim, se cadastra no site e compra alguma coisa lá pra você ver. Vai que você gosta. :D /trollface
Gabriel
O receio acaba se o retorno for certo. O mercado nunca teve "escrúpulos" para lucrar... Se explorar a causa for dar retorno financeiro, pode acreditar que vão explorar.
@michelblopes
http://www.estadao.com.br/noticias/geral,mexico-ganha-cervejas-para-gays,671868,0.htm Como diz na reportagem,"Os produtos são totalmente direcionados à comunidade gay e lésbica. Nunca tivemos a intenção de que os chamados "bugas", como são chamados os heterossexuais (no México), bebessem o produto."
Gabriel
Não sei, pergunte a um gay. ;)
Ramon Melo
Não sei se o Thássius editou, mas ele não falou que nada era "destinado apenas a", e sim "específico".
Yangm
Você não está sozinho, aquela maçã coloridinha dá muita pinta.
Yangm
Como é um ambiente GLS?
Exibir mais comentários