A GameStop, empresa americana que vende jogos para os mais variados tipos de console (é diferente de um Steam, já que ela vende fisicamente) tomou uma atitude bastante inusitada. A Square Enix, produtora do jogo Deux Ex: Human Revolution, ao vender seu jogo, colocou dentro da caixa um cupom de US$ 50 de desconto, para quem quisesse adquirir o mesmo jogo na sua loja de streaming de jogos (custaria em torno de US$ 49,99).

Tendo isso em conhecimento, a GameStop decidiu abrir todas as caixas do jogo para PC e retirar o cupom. Apesar de ter dito que isso não “violaria a garantia”, muita gente se sentiu indignada, e com razão.

Deux Ex: Human Revolution

Imagem do jogo Deux Ex: Human Revolution

A empresa confirmou que tomou essa atitude porque a produtora agiu sem o consentimento da empresa. E por se tratar de um produto concorrente, ela decidiu violar a caixa que um cliente pagou, para defender seu serviço. Seria parecido como comprar um produto que vem com um vale-presente, e a loja decidir abrir a caixa, já que essa loja também tem um serviço de vale-presentes.

Não precisa dizer o quanto a empresa está recebendo de avaliações negativas, não é? Só para se ter uma idéia, já são mais de 900 comentários no Facebook. Algo como: “A solução é: não comprar na GameStop” ou “isso parece um pouco… intrusivo” ou “Eu já tentei devolver um jogo comprado, mas cuja a caixa estava aberta. A GameStop considerou que ele não era mais “novo” para ser devolvido. Vejo que você mudaram de idéia, posso devolvê-lo agora?”.

E-mail da Gamestop solicitando abertura das caixas

E-mail da Gamestop solicitando abertura das caixas

O e-mail acima chegou nas mão do pessoal do CrunchGear. Basicamente ele contém a seguinte mensagem:

Hoje tem sido um grande dia para o Deus Ex: Human Revolution. As análises do Deux Ex estão chegando e estamos vendo vários 8, 9 e até perfeitos 10. Mas existem algumas coisas que vocês precisam saber sobre esse título.

1) Por favor removam imediatamente e “joguem fora” o cupom do “On Live” de todas as caixas da versão para PC do Deus Ex: Human Revolution. Nosso desejo é que nenhum desses cupons cheguem aos consumidores após esse anúncio.

Olha, se eu descobrisse que um jogo ou software que comprei, teve a sua embalagem violada apenas para uma empresa “proteger” o seu serviço, consideraria isso como uma violação em meus direitos e pediria o dinheiro de volta, sem devolver a caixa, afinal, para a empresa, uma embalagem aberta torna o produto “velho”, ou seja, que pode não ser devolvido.

Com informações do CrunchGear e do Facebook.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Caio Furtado
Que falta de respeito...
rogerio
Soh complementando o Danilo, dez thumbs up pro Tio Z tbm... foi uma maneira arbitraria que a gamestop tomou pensando em um futuro onde as pessoas podem nao precisar comprar mais jogos (copia fisica) na loja... por isso digo e repito, ridicula a atitude. Nao e dessa maneira que vc vai manter seu negocio ou que vai cativar seus clientes...
Rafael
Ou então, tirar o cupom e vender no mercado livre.
Tio Z
Jogos rodando em cima do Steam tem pra todo lado, isso até te da segurança e suporte ao jogo. Agora sobre TER que ter internet para jogar, se for por parte do Steam é só iniciar o mesmo em modo offline que da pra jogar do mesmo jeito. Agora se for uma DRM da empresa que solicita estar online (como as amarguradas DRMs da Ubisoft), Steam não tem nada a ver com isso, isso é pepino da empresa que lançou o jogo.
Tio Z
Exato. O correto seria a GameStop não aceitar por exemplo a re-compra como usado dos Deus Ex Human Revolution. Assim você evitaria o cara comprar, ativar na OnLive, vender como usado e pagar menos pelo jogo deixando o preju na mão da loja fisica. Péssima saida da GameStop nessa.
Tio Z
Calma rapaz, acho que rolou uma interpretação errônea do post. O "absurdo" que eu não entendia era referente a esta parte do post do colega @gameblox: "1) Engolir esse claro absurdo e vender o game com propaganda e brinde de uma concorrente." Acho que a Square só baixou a bola com relação ao episódio por um detalhe. Olhando a caixa do jogo, nada indica que tem o bendito vale brinde incluso (http://fc01.deviantart.net/fs70/f/2010/298/2/4/deus_ex__human_revolution_box_by_sess1on-d31inl3.jpg) Talvez seja costume por nossas caixas terem uma relação do que vem dentro, mas aparentemente ou lá fora não se faz isso ou a Square omitiu mesmo o vale. Ja esse barato de desconforto com o Steam até dá para entender por ser tambem uma loja. Mas tem que lembrar tambem que o Steam é uma fonte rica de servidores e sistemas anti-hack severos (arriscar um hack e perder uma conta com centenas de jogos é complicado). Mas fica ae a critério dos comerciantes comercializar o que lhes melhor cabe.
@gameblox
Sim: GameStop se prepara para lançar serviço de streaming em 2012. Fonte: http://www.mcvuk.com/news/read/is-this-retail-s-digital-console-breakthrough/083453 A Gamestop só protegeu seu negócio, e a Square já se retratou dando "ganho de causa" para ela.
@Danilo_Carv
Sacanagem não foi o que a Square-Enix fez, mas sim o que a 2K Games fez com o Civ5. Você compra o jogo na GameStop, mas ele é integrado ao Steam, vc só pode jogá-lo se tiver Steam instalado no seu PC (e conexão à internet durante o tempo todo em q estiver jogando). Isso sim é jogada desleal. Mesmo assim, a distribuição digital (e streaming, se realmente funcionar bem) de jogos é o futuro, GameStop devia começar a se adaptar e não prejudicar os seus clientes.
@gameblox
Seu exemplo é falho, o problema todo diz respeito não ao fato de dar um brinde qualquer, isto é totalmente aceitável. O problema é a propaganda de um serviço de OUTRA LOJA, incluso em um produto de loja concorrente, inclusive oferecendo brinde. Ver discussão com Tio Z para mais detalhes, além da nova notícia: "Square ‘respeita’ remoção do cupom do OnLive pela GameStop". Fonte: http://response.pure360.com/_act/link.php?mId=J911859931472240711419806411718&tId=41550533 (na discussão com Tio Z coloquei uma tradução de parte da matéria)
@Danilo_Carv
Exato. Além disso, ninguém entendeu que o cupom dentro do jogo é pra vc poder jogar o próprio Deus Ex através da OnLive. Não é válido pra outros jogos. A GameStop fez m**da. Sempre que vou aos States compro meus jogos lá, agora quando for de novo eu vou ter que pesquisar o que vem nas caixas dos jogos pra conferir se tá tudo lá. heuaheuaheuae
@gameblox
Nova notícia: Square 'respeita' remoção do cupom do OnLive pela GameStop. http://response.pure360.com/_act/link.php?mId=J911859931472240711419806411718&tId=41550533 Citação do artigo: "Como parte da oferta de 'Deus Ex: Human Revolution', a Square Enix incluiu um cupom de terceiros na caixa do game de PC." um representante (da Square Enix) reportou ao Kotaku. "A GameStop não foi notificada desta inclusão e a Square Enix respeita o direito da empresa de ter a palavra final sobre o que vai como conteúdo de produtos que vende em suas lojas e para ajustá-los como achar adequado, de acordo com suas políticas." Um outro artigo do site MCV fala de outros "desconfortos" que vendedores tem quanto a outro serviço de terceiros, o Steam, que vem integrado em games de PC vendidos na caixa: "The news comes amidst ongoing rumours that UK retail is growing increasingly uncomfortable about selling PC games that integrate Valve’s Steam functionality."
@Danilo_Carv
Só mais uma voz pra discordar da atitude da GameStop e da sua opinião E acrescentar uma informação que aparentemente ninguém entendeu (ou eu entendi errado). Eu sinceramente não vejo "foul play" por parte da Square-Enix. O cupom estava nas caixas de todas as cópias do jogo e não apenas nos jogos que foram pra GameStop. O exemplo que o Tio Z deu sobre o livro que contém um cupom da Saraiva sendo vendido das Americanas é perfeito. A Square-Enix tem todo o direito de fazer propaganda de seus serviços dentro de seu próprio produto. Imagina se a Colgate lança um pacote com uma escova de dentes + um tubo de pasta de brinde e o Carrefour resolva tirar o tubo de pasta de dentro da caixa? Mas o detalhe mais importante que ninguém parece ter entendido é que o cupom contido na caixa do Deux Ex: HR era para comprar o PRÓPRIO Deus Ex: HR na loja virtual. Pra quem não conhece a OnLive, é uma forma de streaming de jogos. Com ela você pode jogar, por exemplo, o Deus Ex: HR ou Crysis, em HD com todas as video settings no máximo mesmo que vc tenha um Pentium III com 64mb de ram com Linux (isso é óbvio exagero). O processamento do jogo roda no servidor deles e seu PC recebe apenas o video e faz o envio o input dos controles. Vc não precisa ter um certo hardware, certos drivers, nem mesmo um certo sistema operacional. Basta um monitor, um teclado/joystick/controller e uma boa conexão. Obviamente é uma propaganda para um serviço que (se bem sucedido e fizer tudo o q promete) pode um dia acabar com todas as lojas físicas de games. Mas a Square-Enix nao está tirando o lucro da GameStop (nao o lucro imediato), já que está dando apenas uma outra forma de o cliente jogar o mesmo jogo pelo qual já pagou à GameStop.
Blek Zarioky
tl;dr: A GameStop tem medo da distribuição digital.
Blek Zarioky
Ou então tirar o jogo, tirar o cupom, pegar o tijolo e jogar na casa vizinha pra quebrar a janela e sair com a tv de LCD.
Ramon Melo
Engano seu, no Brasil existe defesa do consumidor e ela funciona, basta buscá-la. Aliás, experimente dialogar com lojista americano sendo estrangeiro! Se eles ouvirem uma sombra de sotaque latino, começam a rir de você dizendo que "não está entendendo o que estou dizendo". Aliás, foram os americanos que inventaram a venda casada e todas as suas variações: "oil & lamp" (a empresa inunda o mercado com um produto a preço de custo para lucrar nas vendas de outro), "razor & blades" (a empresa vende um produto que lhe obriga a ser fiel à ela) e, o mais fácil de entender, as entradas/saídas proprietárias de hardware.
Exibir mais comentários