Início / Arquivos / Celular /

Nokia larga mão do Symbian nos Estados Unidos

Escritório brasileiro garante suporte ao Symbian até 2016.

Thássius Veloso

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

O comando global da Nokia tende a insistir no uso do Symbian em seus smartphones. É o que a empresa vem sinalizando ao longos dos últimos meses, mesmo com outros sistemas disponíveis para uso. O mesmo não vale para a subsidiária americana da companhia.

Ninguém menos que o presidente da Nokia americana, Chris Weber, jogou um banho de água fria em quem ainda acredita na plataforma da companhia finlandesa. O Symbian já era, se depender dele.

Nokia Sea Ray com WP7

A Nokia dos Estados Unidos sempre viveu uma realidade paralela do resto do mundo. Enquanto as vendas iam bem na Europa e no Brasil, o mesmo não se verificava nas bandas de lá do Hemisfério Norte. A Wired chegou a fazer uma lista dos 7 motivos para a empresa não ser querida naquele país, que eu repercuti aqui no TB. Agora, uma série de medidas tenta refazer a marca Nokia nos EUA.

Para começo de conversa, não vão vender celulares e smartphones rodando o Symbian ou o S40. Em vez disso, a Nokia americana vai se entregar de corpo e alma ao Windows Phone assim que os primeiros aparelhos rodando o sistema da Microsoft forem lançados. Com o RTM na praça faz semanas, podemos esperar novidades para breve.

“Será o Windows Phone e todos os seus acessórios. A realidade é que se nós não formos bem sucedidos com o Windows Phone, não importa o que mais fizermos”, disse Weber. Um executivo bastante alarmista, diferentemente do que nós vemos com o Stephen Elop, o presidente global da Nokia. E cabe lembrar que Elop foi autor de um texto comparando a fabricante a uma plataforma de petróleo em chamas (dramático!).

Mas e como fica o Symbian nos demais mercados da Nokia nas Américas? Eu fiz essa pergunta diretamente para o escritório da Nokia no Brasil. A resposta certamente vai agradar os fãs do Symbian:

“A Nokia reafirma seu comprometimento com a plataforma Symbian no Brasil e no mundo. O sistema operacional, que tem suporte global da Nokia até 2016, irá receber em breve a atualização do Symbian Anna, que inclui várias funcionalidades e melhorias. Além disso, futuramente teremos mais novidades e mudanças para o Symbian.”

Além de cortar o Symbian, o presidente da Nokia americana disse que o Nokia N9 (rodando MeeGo) foi descartado para aquele mercado.

Outra decisão da Nokia americana é de abraçar as operadoras. Em vez de vender aparelhos pelo seu valor integral, os celulares e smartphones serão subsidiados — modelo que costuma funcionar melhor por lá, e que continua sendo adotado no Brasil principalmente pela Claro e pela Vivo.

Diz o executivo que os Estados Unidos concentrarão o maior investimento da Nokia (e algum da Microsoft) no mundo. Eles querem mesmo chegar a uma posição mais privilegiada.

Ao abandonar o Symbian, é evidente que a Nokia deixa de lado os celulares mais simples. Todo mundo sabe que o Windows Phone depende de especificações técnicas mais parrudas, o que evidencia uma estratégia de só vender smartphones nos States. Enquanto isso, a Nokia continua na sua posição legítima de vender telefones mais em conta, ainda que para isso o sistema tenha que ser o horroroso (porém funcional para muitos consumidores) S40.

Com informações: All Things Digital