Empenhada em tornar o Ubuntu cada vez mais atrativo tanto para o usuário comum quanto para empresas, a Canonical vem fazendo um trabalho constante de redesign de suas ferramentas e programas para torná-los mais bonitos e, principalmente, mais simples de usar (algo que, diga-se de passagem, faz muita falta em vários projetos livres). A bola da vez para o Ubuntu 11.10 é a Central de Programas, que ainda está em desenvolvimento mas já mostra melhorias visíveis.

Para mostrar as mudanças que vem acontecendo, um redator do OMG! Ubuntu puxou o último código em desenvolvimento da Central de Programas e postou algumas imagens de como as coisas estão atualmente. É importante lembrar que essas imagens mostram um programa ainda em desenvolvimento, e obviamente muita coisa pode mudar entre essa versão e a definitiva, que deve sair em outubro desse ano.

Logo ao abrir o programa, já notamos uma boa diferença no visual. Embora esse bloco laranja quase no topo pareça meio feio, perceba que essa área é rotativa e mostrará banners com programas em destaque e anúncios da Canonical

Ubuntu Software Centre

Um zoom no aplicativo mostra melhor o cuidado que vem sendo tomado com a aparência do sistema. Além de se integrar melhor ao Unity, é notável perceber que aos poucos a Canonical vai aprendendo o que a Apple já sabe há anos: um sistema que funciona é importante, mas apresentação também é vital.

Ubuntu Software Centre: listagem de aplicativos novos e mais baixados

Outra mudança interessante (e ótima para ambientes empresariais) é uma tela com o histórico de atualizações e novas instalações realizadas. Ótimo para saber se está tudo correndo nos conformes:

Ubuntu Software Centre: histórico de downloads

Apenas para comparação, veja como é hoje a Central de Programas no Ubuntu 11.04

Central de Programas no Ubuntu 11.04

Interessante, não?

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

João
Slackware "não mudo mais de distro"... rsrsrs... Excelente observação, é exatamente o que penso quando chegamos no Slackware.
Kowalski
Não é tão simples como vocês dizem. Já usei 3G da Oi no Mandriva 2009 e no Ubuntu (versão do mesmo ano). Para usar o Mandriva, foi fácil. Conectei o modem e configurei pelo "Mandriva Control Center". Por outro lado, no Ubuntu tive que ir atrás do fórum, anotar scripts e baixar um aplicativo especificamente para 3G, chamado "Open 3G". Infelizmente, ele não estava mais disponível, quando procurei há cerca de um ano. Agora uso internet via rádio (o cabo é USB). Testei no Ubuntu 10.10. Às vezes, aparecia o ícone da antena, dizendo que estava conectado mas não conseguia abrir página alguma. As redes haviam sido detectadas. Outras vezes, surgia a mensagem de que "estava procurando rede", mas ficava nisso e não estabelecia a conexão. Enfim, até hoje, a maioria absoluta dos que usam Linux o fazem por meio de banda larga fixa...
JoseRenan
True, true...
JoseRenan
o duro é quando aplicar outros temas que não combinam com aquela barrinha meio "ribbon" escura..
JosephDiniz
Essa semana eu precisei usar um modem 3g da Vivo e segui o mesmo esquema que o @brunermanx falou! Aliás, tive que fazer isso para poder baixar os drives desse mesmo moldem para instalar num pc windows vista. :/
JosephDiniz
Também fico assim! Mas me lembro que teria que atualizar dois computadores com 5 contas de usuário diferentes e instalar os programas preferidos de cada um (e da-lhe PPA) me eu procrastinador fala mais alto!!
@AntonioVeras
Tamos aí. :P
Yangm
E como sempre o Tecnoblog é acessado 99% das vezes no trabalho.
@brunermanx
Ue, no Ubuntu 11.04 eu simplesmente plugo o modem 3g da ZTE, vou no Network Manager (o icone de rede lá em cima) e configuro a conexão 3g. Sem instalar discador, software e nem nada. Ainda mais fácil que no Windows.
Lucas Meneses
Porque no trabalho infelizmente usa-se windows. Sonho com o dia em que eles coloquem, nem que seja o ubuntu.
Vinnicius Araújo
E porque seu U.A está sendo exibido como Windows?
Vinnicius Araújo
Eu uso Internet via Rádio, foi só conectar o cabo, selecionar a rede e usar. O OS X eu só testei na Internet Cabeada, e funcionou como o Linux, estabelecendo a conexão automaticamente. Somente no Windows que preciso de drivers para tudo nessa vida, som, vídeo, impressora... O Linux reconhece quase tudo, no Live CD. Não precisei de script algum para configurar meu hardware. O caso mais complicado foi ao configurar uma via rádio com pppoe, é conectar, dar um sudo pppoeconf wlan0, inserir os dados, apagar o arquivo etc/network/interfaces e está funcionando. Legal é criar um atalho com o comando pon dsl-provider para tornar o PPPOE ligado, só assim vai conseguir ligar a internet. Não achei isso complicado pois o processo é bem intuitivo e não precisa repetir tudo isso de novo. Depois dessa configuração é só executar o lançador com o comando pon dsl-provider, a Internet funciona. Assim como todos os SOs, depende do hardware.
Lucas Meneses
Espero que o ubuntu continue a trazer usuários para o linux, pois acredito que o ubuntu é o grande responsável pelo crescimento do linux. Acredito que 90% dos usuários linux começaram com o ubuntu, e depois foram migrando para as outras distro, que é o meu caso. Ubuntu>fedora>opensuse>slackware>não mudo mais de distro.
Lucas Meneses
Cara, eu não sei do que você está falando, eu sofro com claro 3g (navegar a 15kps é muito ruim, e se você for baixar uma aqui é mais sofrimento ainda), mais para configurar ela no linux não é tão difícil assim, as distribuições com gnome e unity são muito fáceis. Agora as que vem com o KDE eu apanhei um pouco mesmo, mais vai da distribuição e da interface gráfica. O ubuntu por exemplo é muito fácil, e acho até melhor no linux, pois não precisa instalar o programa da claro, aquele discador chato. Até mesmo o slackware que é a distro que eu estou usando, não é difícil, bastou preencher alguns campos no Kppp e pronto. Claro que eu falando isso, vai parecer que sou fanboy, mais simplesmente não sei onde você achou dificuldade nisso, claro que os usuários finais algumas vezes (dependendo do modem), vão precisar de tutoriais, mais não é nada impossível para mortais.
JoseRenan
e o que tem de errado com a fonte?
Exibir mais comentários