A Foxconn talvez tenha encontrado a maneira perfeita para evitar que funcionários se suicidem: basta substitui-los pela mão de obra automatizada. Em uma declaração para agência oficial de notícias da ditadura chinesa, a companhia informou que está em vias de iniciar a instalação de 300 mil robôs em suas fábricas localizadas naquele país. A implementação dos robôs deve levar um par de anos para ser concluída.

iPad: feito por humanos — por enquanto

Responsável pela fabricação de diversos eletrônicos amplamente desejados no Ocidente (vide o iPad da Apple), a Foxconn busca formas de diminuir o custo com trabalhadores. Para tanto, vai instalar 300 mil robôs até o fim de 2012. A megalomania não para por aí, no entanto: serão 1 milhão de robôs fazendo o trabalho repetitivo de seres humanos nos próximos três anos.

A companhia informa que as máquinas vão executar funções “simples e rotineiras”, como pintura, montagem e soldagem. Atualmente a gigante chinesa conta com somente 10 mil robôs em suas fábricas. Em contraste com isso, a companhia emprega 1,2 milhão de funcionários — pagando salários muitas vezes miseráveis inclusive para os padrões brasileiros, devo dizer.

Mais | McDonald’s quer substituir atendentes humanos por tecnologia de ponta

Por enquanto não há detalhes sobre o número de chineses que vão perder o emprego depois que a Foxconn adotar o milhão de robôs. Do ponto de vista social, a empresa certamente está prejudicando os trabalhadores da ainda muito pobre China. Por outro lado, a mecanização é uma tendência consolidada na nova ordem mundial, uma vez que garante a execução de uma mesma tarefa por horas e horas (permanentemente, se for necessário) por um custo inferior. Em tese, as pessoas que deixam de executar essas tarefas poderiam se dedicar ao trabalho intelectual.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

JiCAze
Ash! simplismo detectado. Eles são empregados, e não escravos (não no sentido literal, ao menos) - o que significa que se achassem melhor eles mesmo teriam pedido demissão. Outra: "agência oficial de notícias da ditadura chinesa", no texto, é só um julgamento de valor tosco sobre um sistema de governo que o autor do artigo não entende.
Caio Furtado
Credo.
Caio Furtado
É porque lá tem gente demais e etc
Caio Furtado
Os robôs?
Caio Furtado
Como se arranjar emprego fosse fácil hoje em dia...
Caio Furtado
comemorarão? eles são mal tratados mas precisam do dinheiro...
Caio Furtado
VISH!
Guilherme Mac
"um país como o Brasil, vários direitos trabalhistas". Em países decentes, vc quer dizer, pq direitos trabalhistas vem da Europa (por lá se tem mais direitos ainda), dos movimentos sindicais, q lutaram contra a ideia de lucro privado é mais importante q as pessoas.
Guilherme Mac
Grana boa nada. Eles cortaram: http://www.gizmodo.com.br/conteudo/foxconn-corta-indenizacao-por-suicidio-para-tentar-conter-mortes/ E na Justiça, não sei não. Lá o trabalho é quase escravo* e a Justiça não está nem aí. Imagina um "simples" suicídio. Capaz de dizer que se matou pq quis. (*) http://sinapseslivres.com.br/2011/05/sangue-e-suor-nos-meus-circuitos/
ricardo
Pelo que se sabe sobre as condições de trabalho naquela empresa, a demissão será uma bênção para os trabalhadores.
Dekamaster
Eles não se suicidam de felizes, pelo que eu sei a família dos caras ganham uma grana boa com isso.
@IvanildoIII
Pode pedir demissão quando quiser. Vocês falam como se as pessoas fossem obrigadas a trabalharem nessas empresas.
Victor
Humanos precisam de comida, água, higiene, tratamento de doenças, etc; e em um país como o Brasil, vários direitos trabalhistas.
@matmafra
Eu sempre me perguntei porque eles não tinham feito isso antes. Antes tarde que nunca.
Turdin
Depende de quem lê =/
Exibir mais comentários