A Adobe parece que não recebeu aquele memorando dizendo que empresas não deveriam criar coisas que têm potencial para destruir suas próprias tecnologias. A empresa liberou hoje uma versão de prévia do Adobe Edge, uma ferramenta especificamente para criar animações no padrão HTML 5 e que pode ajudar a diminuir a onipresença do Flash na web.

Além do HTML 5, o Adobe Edge também usa outros padrões web como o CSS3 e JavaScript para criar as animações. Que tipo de animações? Que bom que você perguntou: a Adobe fez questão de criar essa página para demonstrar o poder de criação por trás do programa, além de listar também quais dispositivos são compatíveis com ela.

Os interessados em testar o Adobe Edge podem baixar um preview dele direto do Adobe Labs (cadastro necessário) ou esperar a versão final no ano que vem. O programa está disponível para OS X e Windows, mas no caso desse último, ele só é compatível com Windows Vista e superiores.

Claro que a Adobe não pretende acabar com o Flash com o Adobe Edge, vendo como ele é amplamente adotado em milhões de páginas da web. Mas esse parece ser um ótimo plano de contingência se o as habilidades do HTML 5 passarem a ser mais vantajosas e mais adotadas do que as do Flash.

E eu sei que mesmo usando “se” no parágrafo anterior não vai impedir a criação de inflamadas discussões Flash vs. HTML 5 nos comentários. Que venham, pois.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@madsonweb
Flash é interessente e ainda necessário para jogos e algumas aplicações como por exemplo treinamentos ou aulas animadas para cursos a distância. Fora que ter um container deixa tudo mais organizado e mais rapido para carregar. Flash é multimedia. Não vai morrer assim por que os adoradores da apple ou HTML5 querem.
@InovarDigital
Bom comentário. Na empresa onde trabalho também discutimos algo nesse sentido. Acho que talvez o problema não esteja na tecnologia em si, mas nos desenvolvedores que a utilizam. Claro que é necessário também melhorar a otimização de código e desempenho final por parte da empresa (nesse caso, a Adobe), mas em Suites em que o objetivo é facilitar a vida do desenvolvedor/usuário, quando se ganha pela empresa, perde-se pelo usuário que manipula e desenvolve de maneira errada, sem pensar nas consequências. Então, antes de usar programinhas que fazem animação, vamos tentar nos preocupar mais com usabilidade, user experience, navegabilidade, além de manutenabilidade e outros por parte do desenvolvedor. Abraços.
Caio Furtado
Ela está só se adequando ao mercado oras, o Flash é muito usado mas está perdendo espaço...
Danillo Nunes
A importância que o Flash teve durante os anos: 1996: Provas de conceito de propagandas toscas 1998: Proliferação de propagandas toscas 2000: Provas de conceito de sites pesados, inacessíveis e inúteis 2002: Proliferação de sites pesados, inacessíveis e inúteis 2005: YouTube 2007: iPhone 2008: HTML5 2011: Decadência inegável do Flash, até a Adobe mostra que já tem um "plano B" 2005-2007 foi o único período em que houve uma real importância do Flash.
EDI LOPES
Baixei testei, ao que parece o programa de teste nao vem com completo. Mas eh bem bacana ele, uma interface bem facil de se usar. Steve Jobs que quem faz um site em flash e com musica tem que queimar no inferno. Eu vi um site com intro, feito em flash e com musica e simplesmente era impossivel deixar o site antes de terminar a animacao. O site da empresa em qeu trabalho foi passado para uma "profissional" de uma agencia, e a mesma disse que Flash ja era. Discordei pois acho que nao eh a tecnologia que ja era e sim o mal uso feito dela. Da mesma forma que o Orkt eh uma otima rede social, o que mata sao os usuarios ( que agora vao para o facebook). A combinação HTML+CSS+JS nunca sera capaz de criar as animações que o flash eh capaz de fazer. O bom disso que para se fazer coisas bem simples pode-se abrir mão do Flash. E pode ter certeza que FLASH ainda ira existir por longos anos, o que vai mudar é a maneira de se usa-lo.
EDI LOPES
e quem eh o doido que usa silverligth
@ThiagoCapuano
Eita coisa extranha, não apareceu nenhum comentário meu e não logo!!!
@ThiagoCapuano
No momento que iniciou o processo de interpretação HTML5+CSS3+jQuery Até o Wordpress está aos poucos se adaptando a isso, ou ninguém notou nada no painel administrativo do WP?
@ThiagoCapuano
Para pequenas aplicações, não para pagina, já perdeu a hegemonia.
@ThiagoCapuano
O problema é quem produz página em flash, só sabe fazer isso, afinal o resultado é um algorítimo, sem nem mesmo quem fez a página precisar conhecer linguagem de programação, nesse ponto os softwares de produção alienaram os programadores na facilidade, e com as novas tecnologias, eles perdem a zona de conforto e ficam perdidos e receosos, pois de tão pronto que é as coisas que desaprenderam até mesmo as tags comuns do HTML tradicional. Quando ocorre uma falha no código construído pelo software da adobe, por mais banal que seja e simples de resolver, o "produtor" se ve louco pra saber o que aconteceu... ... e nunca vi uma pagina feita em softwares do tipo passar e ganhar selinho do W3C
@ThiagoCapuano
chorão, tá, vão ficar chorando pelo que te chamaram ou argumentar sua posição no assunto? Falta argumento ou o que?
@ThiagoCapuano
A para de chorar, se respondessem o tema e o escopo do artigo, ou diretamente a argumentação fazendo vista grossa, a qualidade também seria melhor. Contra argumente o argumento, não o bordão que julga ofensivo.
@ThiagoCapuano
Demorou. Na boa. O Flash não deixará de existir, ao menos não para pequenas aplicações, no entanto a era de sites construídos em flash virou passado, e qualquer um que produza paginas em flash está desatualizado e vive na Era Mesozoica em uma caverna, vizinho aos Flintsons. Se bem empregada essa ferramenta valerá tanto ouro quanto o flash valeu um dia, pois digo e afirmo, por experiência própria, criar animação, na mão em javascript (jQuery), CSS3 através do canvas do HTML5, não mão em "bloco de notas" (texto plano no Netbeans, Notepad++ ou similares) é o diacho. Este produto permite construir, em automação, e depois modifica-se ao bem querer o resultado. Não testei diga-se de passagem, mas já estou baixando para analisar.
igorknoxx
Lembrei do Linux
Gabriel
Não sei contigo, mas comigo no Ubuntu 11.04 64 bits o Flash buga demais e às vezes engasga em vídeos em HD, o que não ocorre no Windows. Em comparação ao Windows, o Flash do Ubuntu, na minha experiência, ainda está muito bugado.
Exibir mais comentários