A Microsoft reforça sua presenta no mundo da maçã com a chegada do aplicativo oficial do Live Mesh para OS X. O serviço faz a sincronização automática de diretórios do seu computador com o serviço de armazenamento na nuvem da Microsoft. De início, são 5 GB para uso gratuito. Quem quiser usar o serviço tem que ter uma conta no Windows Live (qualquer Hotmail serve).

Instalação do Live Mesh no Lion

Diferentemente do que acontece com alguns softwares da Microsoft para Mac, a instalação do Live Mesh é bem fácil. Segue aquele velho passo único de arrastar o arquivo (ou pacote de arquivos, para ser mais preciso) da imagem de instalação para o diretório de Aplicativos. Em seguida é só fazer o login e definir os arquivos que vão passar pela sincronização.

Funciona de forma similar à Dropbox e ao SugarSync, dois serviços já conhecidos dos leitores do Tecnoblog – quando a gente gosta de alguma coisa por aqui, não paramos de falar nela. O Live Mesh envia cópias dos arquivos de pastas previamente escolhidas para o servidor da MS. Conforme os documentos são alterados, os arquivos são reenviados, de modo que o mais atual esteja sempre no servidor.

Caso o Mesh esteja configurado em mais de um computador, ele automaticamente replica os arquivos. Digamos que você tenha criado um relatório no escritório; com o Live Mesh, a sincronização automática faria com que esse mesmo relatório, em sua versão mais recente, fosse enviado também para o seu computador de casa.

Em resumo, trata-se de mais uma opção de backup online. Dessa vez fornecido pela Microsoft. Embora a companhia tenha muitos defeitos, todos sabemos que ela conta com uma estrutura de servidores poderosa. O inverso de algumas startups que se metem a oferecem esse mesmo tipo de serviço. Portanto, fica a dica. Download aqui.

Atualização 21.jul 20h37 | Para evitar confusão: eu falo da nova versão final do aplicativo, agora com o nome Mesh em vez do Sync.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@silaspiacenti
MSN pra Mac é horrível sim, mas o Outlook também é. Decepção total. Sou obrigado a usar ou o Parallels 7 com Windows 7, dentro do Mountain Lion, mas pra rodar bacana, no mínimo 8GB, de preferência 16GB de RAM. E i5 no mínimo também... Ou ter uma máquina PC com Windows só pra poder usar o Outlook (que pra mim, é o melhor software da Microsoft, que deveria fazer os programas pra Mac com a mesma qualidade que faz Hardware. :D rs)
Denis
Só acho q a Microsoft deveria unir o Mash com o SkyDrive afinal o Skydrive oferece 25GB só q n tem um programa pra sincronizar.
Denis
Não Reclame :P, O Mesh para Windows é um saco para instalar, no MAC arrastou instalou :(. Isso pq o programa é da MS, e também o Messenger 2011 é bugado até no Windows, esperamos pelo 2012 :).
Vinícius
Sim,
Marcelo
Sou fãn desses recursos da Apple!
Leandro
O Live Mesh para Mac também permite o acesso remoto ao computador?
Ramon Melo
É a primeira vez que eu vejo alguém dizendo que ser escrito em Python é uma vantagem.
Gabriel
"...quando a gente gosta de alguma coisa por aqui, não paramos de falar nela." É, percebi. #trollface :D O Mesh e o Messenger é o que ainda se salva de todo o Windows Live (tá, talvez o Writer também, o Mail é sofrível e o Proteção Familiar não possui muita utilidade para alguns). PS: a Apple não reconhece o Mesh para Mac OS como vírus? #trollface2 :D
Vinicius Kinas
Porque ser escrito em Python é uma vantagem? Tô curioso.
Yangm
Usaria no meu hackintosh se não tivesse o SugarSynic :D
Yangm
Sou mais SugarSynic.
@oroshy
Desculpa, mas o que tem a ver ele ser "escrito" em python?
Matheus Marques
Fato.
Matheus Marques
No dia que a MS lançar um MSN DE GENTE para o Mac ai sim eu dou os parabêns pra ela… pq pelo amor de deus o messenger atual que ela oferece pra piorar tá dificil. Tenho que ficar usando o Adium -.-' pelo menos não buga tanto igual o da MS.
@othonn
acho que é mais fácil instalar o Mesh em um Mac que no próprio Windows, onde te forçam a atualizar o lixo do Messenger 2011 pra poder instalar qualquer outro programa do Live Essentials.
Exibir mais comentários