Desde o desenvolvimento dos primeiros conceitos e protótipos do armazenamento em micro-holografia em 2006, sua principal característica era o alto poder de armazenamento. Em 2009 a General Electric apresentou um disco desse tipo que conseguia conter até 500 GB de dados. Mas o tempo de gravação ainda era alto demais, em comparação com as atuais mídias.

Protótipo de disco holográfico é testado | Crédito: General Electric

Ontem a empresa anunciou que conseguiu evoluir nesse fator. Além de armazenar os mesmos 500 GB em um disco do tamanho de um CD comum, a velocidade de gravação de dados já está comparável às de discos Blu-ray. Outro novo desenvolvimento foi na parte da leitura dos discos holográficos. A GE pretende fazer com que leitores de micro holografias sejam capazes também de ler CDs, DVDs e Blu-rays.

Ainda há, no entanto, componentes da tecnologia que precisam ser melhorados antes de torná-la uma opção comercial viável, como a sensibilidade do material e a reflexibilidade da holografia. Mas a GE garante que seus pesquisadores estão no passo certo e que nos próximos meses vão oferecer protótipos para fabricantes e empresas de mídia testarem.

Saiba mais detalhes desse novo desenvolvimento no blog da GE.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Sérgio Francisco
Também sou do time que acha que investir muito alto em mídias de qualquer tipo hoje em dia é furada. A nuvem é o futuro! Não vejo grandes utilidades em mídias com super capacidade de armazenamentos, a não ser pra servidores ou storages. A tendência é que a velocidade da Internet em âmbito mundial só melhorará e brevemente poderemos ver filmes com a resolução que for via streaming. O que é melhor.. usar o controle da TV e comprar o filme num Netflix da vida e ver na HORA sem esperar nada ou ter que comprar pela internet, esperar o box chegar na sua casa.. ou ir numa locadora, etc? Lógico, nem tudo na vida é perfeito. Precisamos saber utilizar essas vantagens com moderação e tendo um MIX disso tudo. Dados no HD ou Pendrive + Backup nas nuvens = WIN. Mesmo serve pra filmes, músicas..
Gabriel
Seu HD avisa quando deixará de funcionar para fazer o backup? Já tive problemas duas vezes e não sou desses que possuem tempo de fazer backup toda semana (e acredito que muitos). E o HD externo também não está livre de problemas. :D
@julianleno
se fosse só feio...mas é do Orkut! isso é por causa do G+ pra um não ter inveja do outro?
Alexandre
A computacao na nuvem esta para a humanidade como a clonagem de humanos. Esbarra na moral e etica. Voce subiria tudo que vc tem pra nuvem? Dados pessoais, senhas, fotos de familia, emails, ou seja, tudo o qe vc faz na vida nas maos de uma empresa que nem no pais está. Eu gosto do conceito da nuvem, acho que funciona em determinados niveis, mas sempre atras de um pc tem um ser humano.
@QG10g
Se bem que o Write Once foi feito para governos e por isso...
@matmafra
Todo tipo de mídia física, com a capacidade que for, daqui pra frente, nasce morta. A nuvem é o futuro, galera.
Ramon Melo
1 - Backup 2 - HD Externo 3 - Backup + Linux Próximo!
marcoscs
acho que voce nao entendeu o que eu disse... Em nenhum momento eu pus em dúvida a qualidade do BD, só disse que com uma boa conexão e nenhum pudor em baixar pirataria eu baixo torrents em alta definição e por isso não preciso de um leitor de BD. E assisto na tv da sala, conectada ao PC via HDMI.
Tio Z
Se você pegar uma TV de 40"+ 1080p e colocar um DVD, você VAI sentir falta. A gente não preza muito justamente por consumir a maior parte do conteúdo no monitor (que na maioria das vezes apesar de ser full HD não tem área física grande o suficiente para você perceber todas as "falhas" do video". Se você pegar uma TV grande, passar um DVD, depois ligar o micro nela e passar algo em full HD....você nunca mais deixa de ver a diferença.
Tio Z
Colega, MS não entrou no BD por já ter tentando e agora tentar novamente impor a sua midia no mercado (HD-DVD da Samsung nos primórdios do Xbox que virou uma caixa obsoleta de 100 obamas para quem comprou) e agora com seu "novo" DVD9 com 1gb a mais de espaço (que nada mais era que a faixa de anti-pirataria que agora planejasse fazer via hardware). Blu-ray colou, pegou e ta bombando como midia de alta definição. Mas infelizmente como tudo, custa um rim no Brasil e por isso fica difícil de perceber seu alcance. Só dar um rolê em lojas onlines para ver como desde a mais nova série de TV, filme de Hollywood (o que em si já te mostra que colou nos EUA) ou programa de cozinha da vovó sai em BD para o público que curte boa imagem e som.
Riccardo Benetti
Me pergunto quando irão abandonar o formato circular e utilizar um disco gravável de 1TB do tamanho de um cartão de crédito e da mesma espessura com velocidade de 1GBp/s.
Alex Ribeiro
Pelo que li no site da GE, de onde saiu o artigo, o grande interesse na tecnologia é para storage, grandes quantidades de dados que ficam cada vez maiores e precisam de mídias gigantescas para comoda-las. É ai onde a holografia vai valer a pena, não para aquele "melhor filme do século da última semana" que você vai ver no final de semana.
Gabriel
- e se meu HD pifar? - e se acabar a bateria do meu laptop e não tiver nenhuma tomada no momento, mas tiver apenas o laptop de um amigo? - e se resolverem me hackear? Também não gosto da ideia da nuvem, mas nada é realmente perfeito. CDs/DVDs/BDs riscam e podem ser danificados por fungos, HDs dependem unicamente de sua máquina (e, se der pau, você perde tudo), pen drives são pequenos e fáceis de serem perdidos (além de também falhar)... É complicado. Eu ainda prefiro um "misto" disso tudo: armazenar alguns arquivos na nuvem, outros tantos no HD, gravar em mídias óticas o que for de rápida utilização (praticamente descartando-a depois, já que não teria mais tanta utilidade) e o pen drive como algo móvel e rápido que independe de uma mídia ótica e/ou para coisas que não compensariam a utilização de uma mídia ótica (arquivos pequenos). Eu não vejo como me adaptar completamente à nuvem, ainda mais com os serviços porcos de internet oferecidos no Brasil.
gokernel
Também não gosto da ideia de nuvem não. No máximo que vou utilizar a nuvem é para compartilhar o meu HD VIRTUAL no 4shared. E aquela parada de google música não me atrai nem um pouco .... Oras, se quero escutar minha seleção de músicas, passo tudo pro smart e escuto sem precisar de net. CERTOS SERVIÇOS SÓ SERVE COMO MEIO DE MANIPULAR MASSA, VISANDO O INTERESSE PARTICULAR ... OI GOOGLE ! Gokernel.
marcoscs
Rafael, eu não tenho dados para falar sobre a aceitação ou não do BD no resto do mundo mas um fato concreto dá uma pista sobre isso: se o blu ray tivesse tido uma adoção tão grande assim do público consumidor japonês, americano ou europeu acho que a Microsoft teria se apressado em dotar o Xbox de um leitor BD. E a oferta de dvd's e seus players teria caido drasticamente. Mas nada disso aconteceu. Acho que (é só um achismo) que o blu ray não pegou de verdade em lugar nenhum, talvez no Japão, mas no resto do mundo, não.
Exibir mais comentários