De acordo com o relatório de segurança desse mês da Symantec, os números globais de spam chegaram a seus menores números desde novembro de 2008. A empresa diz que desde o fechamento da rede de bots Rustock, no último mês de março, os índices de mensagens indesejadas vêm caindo sensivelmente. A última vez que tal fenômeno foi observado foi no final de 2008, quando autoridades norte-americanas tiraram do ar o a botnet McColo, que prestava seus serviços ao lixo eletrônico.

Os números mostram que 72,9% dos e-mails enviados no mundo durante o mês eram spam, contra 76,6% em abril e 83,1% em março. Em todo caso, a companhia alerta que outras modalidades de golpes online, como o pishing, estão em franco crescimento.

Leia mais | Microsoft descobre milhares de endereços de e-mail em computador da Rustock

Comida que é forçada goela abaixo das nossas caixas de entrada

“Apesar da queda da atividade das botnets neste mês, elas ainda são consideradas uma força perigosa da rede. Cibercriminosos continuam as usando para realizar ataques DDoS e distribuir material fraudulento para obter ganhos financeiros, infectar computadores e roubar informações pessoais” diz Paul Wood, analista senior da Symantec.

Após o fechamento da Rustock, 36,9 bilhões de spams eram enviados diariamente, número que subiu para 41,7 bilhões em maio e caiu para 39,2 bilhões em junho. Mas no mesmo período do ano passado, eles eram 121,5 bilhões de mensagens por dia, ou 89,3% de todos e-mails trocados no mundo. No período de 12 meses houve uma queda de 68,7% em volume geral e 16,4 pontos percentuais do volume total de spam.

O relatório ainda diz que a grande estrela das mensagens indesejadas ainda são a venda de remédios e outros itens farmacêuticos, com 40% da fatia, seguidos de spam relacionado a temas adultos, como aumento peniano. Além disso, a companhia diz que a Arábia Saudita ultrapassou a Rússia e se tornou a grande distribuidora mundial de spam, responsável por 82,2% de todas mensagens.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Rafael
Não, acho que eu não deixo meu e-mail aberto pra qualquer um na internet, a caixa de spam também vive vazia.
Caio Furtado
Realmente, eu recebia muito mais spam antigamente do que hoje. Acho que não foi a quantidade de spammers que diminuiu e sim a qualidade dos filtros que aumentou.
redin
Não recebeste, mas ele chegou até à tua caixa de correio. Simplesmente os filtros que alguém usa é que evitou que tu os lesses. Bom mesmo era se eles nem sequer conseguissem sair do servidor do remetente. Teríamos mais largura de banda e estaríamos livres da maior parte de ameaças. Para este problema eu tenho a solução e ainda procuro quem esteja interessado.
@AntonioVeras
Se as pessoas soubessem o que é "Cco", spam não existiria, ou pelo menos seria uma coisa insignificante.
Diego Neves
Eu nunca, repito, nunca recebi nenhum spam no live/hotmail. Mas desde que fecharam a rustok eu recebo uns 10 por dia. Vai entender... =P
Alexandre
Ainda bem! Obs: outro dia passou na tv como preparar pratos com spam, pelo jeito essa tal carne de unicórnio deve ser horrível, hehehe
@johnnie_cap
Spam, eggs, baked beans and spam...
Rafael
Não recebo spam. :)
Caio Alexandre
O Spam pode até ter diminuído, mas eu ainda vejo a pasta de spam com 30 spams/dia.
Gustavo Rodrigues
Spam é uma merda. Abro meu e-mail e tem la uns 20, aqui não diminuiu em nada. Mas é bom saber que de um modo geral eles estão perdendo força, mesmo assim ainda falta muito pra melhorar.