Em 2010 o Google criou o chamado Relatório de Transparência, para divulgar em números exatos quantos pedidos judiciais a empresa recebe dos governos de diversos países relacionado a dados dos seus usuários, seja para remoção deles ou pedindo mais informações. Hoje essa ferramenta recebeu uma atualização e pela primeira vez o Google passou a mostrar qual a porcentagem dos pedidos recebidos foram cumpridos.

Antes o Google só mostrava quantos pedidos havia recebido dos governos, mas hoje sabemos por exemplo, que a gigante da web cumpriu total ou parcialmente 76% de todas as requisições que foram enviadas pelo governo brasileiro. As requisições variam em dois tipos: pedidos de remoção de dados ou pedidos de informações de usuários, mas o Google ainda não revela as porcentagens de cada um, apenas do total.

O serviço do Google que mais recebe pedidos de remoção de dados no Brasil é o YouTube, com 75 requisições, seguido do orkut, com 36. Ao todo, o governo do Brasil fez 236 pedidos de remoção de dados no período de julho a dezembro do ano passado. No mesmo período, o governo também fez mais de 1,8 mil requisições de informações de usuários da empresa.

Na primeira versão da página, liberada em abril de 2010, o Brasil estava no topo de países que mais pediam informações sobre usuários do Google, com cerca de 3 mil pedidos. Com uma atualização em setembro esse posto passou a ser dominado pelos EUA, com mais de 4 mil deles.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Rodrigo Cardoso
"Ordem" é um termo meio humilhante para o cumpridor, por isso o google usou "pedidos".
Bel Salles
Pra vcs verem que pedir retirada de certas coisas não é exclusividade do Brasil. Quando surge alguma notícia sobre processos de brasileiros contra o Google tbm mundo fala do Brasil, mas agora nesta notícia ngm quer falar, né?
Thiago Sabaia
É mesmo
Caio Furtado
Incrível que mesmo com tanto processo aqui no Brasil, ela continua atuando firme e forte...
Guilherme Mac
Uma vez eu tinha comentado sobre isso e pelo tamanho do Google, seus serviços e uma certa sensação de impunidade que a internet dá, é mais que o normal ter essas requisições. E o bom é ver a Google cumprindo, e não tentando sabotar a ordem legal como vimos acontecer por aqui muitas vezes.
Nash
Olha, eu achei até pouco... ps.: Acredito que o termo correto seja "ordem" ou "determinação" judicial