Kindle no Brasil!

Kindle no Brasil!

A Amazon anunciou hoje que o leitor de e-books Kindle passará a ser vendido além do território americano. Ele estará disponível a partir do dia 19 de outubro para 100 países ao redor do globo, inclusive o Brasil. Aproveitando o anúncio, a Amazon abaixou o preço do gadget, que será vendido por US$ 259,00 (R$ 454,00) na versão dos EUA. A versão internacional terá acréscimo de US$ 20 no preço final, devido à inclusão de chips extras necessários para fazê-lo funcionar em outros países. O preço anterior era de US$ 299,00 (R$ 524,00).

O leitor fará download de livros através da rede 3G e EDGE/GPRS de operadoras que tenham acordo com a AT&T Wireless, cuja cobertura pode ser conferida no mapa disponibilizado pela Amazon. Apesar disso, nem todas as funções estarão disponíveis nos países que receberão o Kindle. O navegador experimental e a leitura de blogs, por exemplo, estarão desabilitados ns Kindles que forem vendidos para o Brasil.

A biblioteca de livros disponíveis aqui também será menor em relação à biblioteca americana, devido aos direitos autorais: serão 290 mil livros, contra 350 mil disponíveis nos EUA. Todos eles serão vendidos em inglês e o pagamento só poderá ser feito em dólares. A Amazon também alerta que o envio desse tipo de gadget acarretará em custos e taxas extras das quais a empresa se exime.

O Kindle está disponível para pré-venda neste link. O Kindle DX, irmão maior do Kindle, continuará a ser vendido apenas nos Estados Unidos. [Mashable]

[Atualização às 11:35]: O leitor digital também virá com 14 dias gratuitos do serviço de assinatura de jornais. Dentre os jornais disponíveis, está o brasileiro O Globo. Washington Post, Herald Tribune, The Times e The Independent também fazem parte da lista de publicações que o Kindle suporta.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Rodrigo
Como eu comentei no twitter, o Kindle é só uma ferramenta para o serviço de livros e periódicos on-line. É como contratar uma tv a cabo e pagar uma fortuna pelo decodificador (o que a SKY fazia). Esse leitor deveria ser mais simples e fornecido em comodato para quem assinasse algum serviço da Amazon. Assim, a pessoa baixaria e leria os livros como quem aluga um DVD, pagando uma mensalidade. Em vez de assinar uma pilha de revistas técnicas ou ficar comprando livros de ficção todo mês :-), bastaria assinar um "pacote" da Amazon.
Vinícius Novais
Notícia legal para os brazucas aqui, mas o gadget continua todo americanizado (livros em inglês, pagamentos em dólar, etc.).
Rael B. Riolino
800? Sendo uma novidade no Brasil, eu diria que ele vai custa mais de R$1.000,00 quando chegar aqui... Quanto à disponibilidade de recursos na versão brasileir, ja era de se esperar. Infelizente. Não sei quanto a vocês, mas eu não gosto muito do design do Kindle... Gostei muito mais dos leitores da Sony.
Rodrigo
Ou seja, com impostos, o Kindle chegará aqui por quase 800 reais. O preço de um EEE PC 701, que empata em tamanho com ele, e é um netbook. Eu acho interessante o conceito de um leitor de e-book, mas eles ficam caros demais para simplesmente sentar no sofá (ou na cama) e ler um bom livro. Por enquanto, o netbook cumpre esse papel. E dá para encontrar bons livros na rede.