O Cult of Mac ficou sabendo, a partir de supostas fontes internas da Apple, que a empresa vem testando uma nova versão do iCal com tudo aquilo que você gostaria de ver num aplicativo de alarme e calendário. Se for mesmo verdade, o Google Agenda (Google Calendar, na versão em inglês) que se cuide, pois será carta fora do baralho.

No iCal em testes internos oferece ao usuário a possibilidade de adicionar informações da localização de onde será o compromisso que está sendo adicionado ao calendário. No exemplo dado pelo site, a corrida ao aeroporto para uma viagem poderia muito bem garantir um alerta do tipo “Você precisa sair em 10 minutos se quiser chegar a tempo”.

Para tanto, o novo iCal estaria integrado a sistemas de transporte público, serviços de dados sobre tráfego na cidade e até mesmo de condições meteorológicas. Tudo amplamente interligado para que o usuário tenha a noção exata do que enfrentará ao sair de casa.

Não adianta ficar muito esperançoso, porém. Esse tipo de serviço depende de acordos com autoridades municipais, o que a Apple precisaria realizar caso a caso. Levaria muito tempo. O próprio Google Maps, que está integrado a algumas secretarias de transporte de cidades brasileiras para informar os percursos com opções de ônibus, metrô e trem levou um bom tempo para chegar por aqui.

Patente demonstra estrutura para incluir localização geográfica no iCal

Ainda assim, seria bacana ter um calendário que faz as contas do tempo que leva para chegar a um compromisso considerando tempo, trânsito e distância. Tomara que seja verdade. Parece ser, considerando-se uma patente recentemente registrada pela Apple que prevê localização geográfica no iCal.