As operadoras de telefonia poderão oferecer serviço de TV a cabo a partir de outubro, se a decisão do conselho diretor da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) não for alterada durante o período de consulta pública. Isso significa que as telefônicas poderão ingressar num mercado crescente, ao qual elas não tinham acesso devido a restrições legais.

Teles já oferecem serviço de TV por assinatura

A queda de braço entre os grupos de comunicação donos das empresas de TV a cabo e as telefônicas é antiga. Com a decisão do conselho da Anatel, as teles ficam absolutamente livres para ofertar serviços de TV por assinatura por cabi, desde que paguem a taxa de R$ 9.000 por autorização (cada município depende de uma autorização).

Até então, havia uma clara reserva de mercado, no qual apenas empresas de comunicação podiam atuar. Por outro lado, as teles estão interessadíssimas em investir seus lucros fabulosos não apenas na tecnologia de telecomunicação, mas também na distribuição de conteúdo.

O Projeto de Lei 116, que tramita no Congresso, basicamente previa a mesma mudança. O conselho da Anatel apenas antecipou a flexibilização do mercado de TV a cabo. Isso só foi possível depois de muita negociata e depois de as teles concordarem em participar do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL).

A dúvida que fica diz respeito à mudança que a decisão trará para o mercado. Embora a legislação proíba, na prática as teles já oferecem TV por assinatura, embora não seja por cabo.

A Telefônica, maior operadora do Brasil, comprou a TVA e oferece o serviço de televisão associado a combos com telefonia fixa e banda larga Speedy. A Oi lançou a Oi TV no Rio de Janeiro, cujas primeiras imagens você viu com exclusividade aqui no TB. Desde o ano passado, a GVT também vem falando em lançar algo do tipo GVT TV, como já fazem as suas concorrentes, e inclusive comprou um satélite milionário para isso. Por fim, a Embratel oferece o serviço Via Embratel, também de TV paga, para todo o Brasil.

Atualização às 11h46 | A redação do texto foi alterada para deixar bem claro que as empresas de telefonia poderão operar TV por assinatura por meio de cabo.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

[email protected]
pago R$300,00 sky ?
Thiago Sabaia
A cabo? Nem fode***. Quando chega epoca de pipa esses pirralhos cortam os cabos com linhas. Uma vez fiquei sem internet por causa disso.
Rodrigo Fante
A Embratel vende telefone em parceria com a NET
Rodrigo Fante
Na verdade uma outra empresa que pertece ao mesmo grupo da telefonica vende. Na prática é tudo a mesma coisa.
Carlos
a Telefonica ja faz isso a muito tempo aki e assim espeedy 1M sem promo R$ 54,90 linha telefonica so para r fazer ligação local 29,90 TV a cabo 54,00 Basica total de tudo se for por separado :139 +-, se vc compra o combo tudo junto sai por 86,90 tudo. agora meu bairro nao tem disponibilidade tec. pata TV e pago 84,90 so de speddy e linha, sem a tv . sou seja to FUUUUUUUUUU.
Sat
Até onde sei o serviço de telefonia que a NET oferece é prestado pela Embratel.. "NET Fone via Embratel" e não pela NET.
Pedro
A NET faz isso desde que o mundo é mundo! Mas como é uma empresa de TV oferecendo serviços de telefonia, aí tudo bem ne?Eita Brasil...
Alexandre
Estranho, a telefónica vende Tv a cabo faz uns bons 2 anos
Everton Favretto
"por cabi"- Consertaê Thas!
@shaolinmaru
A Oi me ligou dias desses oferecendo um pacote de 10k minutos para fixo, 200min pro celular e velox de até 10 mega, por R$ 192,00 só que se minha linha não suportasse os 10 mega, ou eu não pegasse o celular eu não teria desconto algum no preço pq era o valor do pacote.
Tchones
Em vez de cobrar qualidade dos serviços já prestados, a Anatel permite que elas vendam mais coisas.
@faoliveira
Acho TV a cabo ainda caro no Brasil, também Globo possui suas ações na NET e SKY....espero que seja liberado, pois ao menos é mais concorrência e estou ansioso para ver se a GVT lança seu plano.
@CapJSheridan
A verdade é que cada vez mais a venda casada vem ocorrendo e você não pode fazer nada a respeito a não ser baixar a cabeça e escolher uma desse cartel A GVT por exemplo: "Banda larga a partir de R$ 49,90", te obriga a levar junto uma linha telefônica de mais de R$ 50, e se você não aceitar, a internet custa R$ 139,00 A Oi faz a mesma coisa com celular, fixo e Velox. Você tenta cancelar um desses serviços e continua pagando a mesma coisa, porque é um "pacote" Agora elas tem um quarto braço pra te encher o saco, TV por assinatura?
Rodrigo Soncin
Legalizando o ilegal que todo mundo faz. Viva o Brasil!