Início / Arquivos / Jogos /

Ex-funcionário da Sony que vazou Mortal Kombat 9 é indiciado

Rafael Silva

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

O disco do jogo Mortal Kombat 9 para PlayStation 3 que foi parar nas mãos do jovem amazonense Kaleb Kettle acabou trazendo uma leva de problemas para ele. O fato do game ter vazado antes do início das vendas oficiais não agradou muito seus criadores, os fãs da saga nem as empresas envolvidas na sua produção. Por isso a Polícia Civíl iniciou uma investigação para tentar descobrir o responsável, que foi encontrado e teve seu nome divulgado hoje.

O nome dele é Márcio Roberto Santos de Souza e ele seria um ex-funcionário da Sony que trabalhava no setor de injeção da empresa. Ele teria sido demitido antes da descoberta do furto do jogo, e segundo a Sony a demissão ocorreu por redução de custos. Márcio teria uma parceria com um vendedor ambulante que fica na zona leste de Manaus, para quem teria vendido algumas cópias do jogo que foi então comprado Kaleb. Como o vendedor colaborou com as investigações, seu nome não foi revelado, mas ainda assim ele foi indiciado por receptação e violação dos direitos autorais.

Já Márcio Roberto prestou depoimento à polícia essa semana e logo após foi indiciado, dentre outras coisas, por furto qualificado e violação dos direitos autorais. Ele deverá responder ao processo em liberdade porque não houve flagrante. A investigação foi iniciada pela Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações e o responsável por ela é o delegado Orlando Amaral, mostrado na foto acima. A investigação ainda não foi encerrada porque uma das cópias do disco ainda não foi encontrada.

Com informações: Mano Reporter. Dica do leitor Carlos Eduardo. Valeu, Carlos!