Por ser um projeto open-source, o código-fonte do Android pode ser modificado por qualquer pessoa. E muitas delas gostam de deixar seu nome e endereço de e-mail no campo de commit, que é usado por programadores para registrar alterações no código. Nós já sabemos que é nesse campo que são reveladas algumas das coisas bem interessantes da área de programação, como por exemplo qual linguagem gera o maior número de xingamentos. E não foi diferente dessa vez.

Luis Canas Diaz, um dos pesquisadores da LibreSoft, da Universidade de Madrid na Espanha, resolveu estudar os commits do código-fonte do sistema móvel do Google e acabou chegando a uma conclusão interessante: grande parte das modificações e alterações no Android estão lá por causa da Nokia. Ele pesquisou os endereços de e-mails deixados nos commits e percebeu que 762 deles terminavam em @nokia.com, que (ao menos em teoria) deve ser reservado apenas para funcionários da empresa.

Além disso, ele também descobriu que fabricantes que têm aparelhos Android no mercado não contribuíram tanto quanto a Nokia, que tem o total de zero celulares Android disponíveis para venda. A Sony Ericsson tem pouco mais de 200 registros de contribuições e a Motorola conta com quase 600 registros de modificações, sendo que ambas já vendem aparelhos com o sistema há tempos.

As descobertas do pesquisador estão disponíveis nesse link.

Com informações: Techie Buzz. Dica do Henrique Martin.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@tonyfrasouza
Eu dei mais valor ao Android usando um dispositivo da Samsung, então ela contribuiu e muito para o sucesso do Android e vice versa.
Caio Furtado
Lançar smartphone com hardware foda e Android que é bom, nada né dona Nokia?
Victor Romano
Pois é, cornetaram a Motorola e a Sony Ericsson mas pelo menos elas contribuem. Cadê a Samsung nessa dai? #fail
@androidblog_br
Não acho a pesquisa "verdadeira". Podem existir trilhões de explicações para isso, uma delas, que não é tão absurda assim, um único funcionário da Nokia soube do desenvolvimento do Android e resolveu dar um "head start" sobre o assunto, ao se aprofundar percebeu que o sistema "era" falho e foi gerando as "CR ou Commits". Anyway, esse é meu ponto de vista :)
@mosblenarufa
Claro, porque usar o os de uma das maiores empresas de tecnologia(se não for a maior) é ir para o ralo... A proposito Symbiam S60> Android 1.6...
Jairo
Agora Elop tem mais um bom motivo para fazer aquela demissão em massa de programadores... seria isso uma noticia plantada ?
Jairo
Vc acha que teria sido a Nokia... isso quer levantar uma polemica sugerindo que funcionários da Nokia teriam feito isso..
Scheldon
Só para esclarecer, a Nokia sempre foi uma das empresas que mais contribuiu com códigos para a Linux foundation, e muito desses códigos eram pro projeto maemo/meego, ou seja, instruções para celulares, como são códigos livres, os funcionários simplesmente portaram.
@AntonioVeras
O único problema foi eles usarem o e-mail da empresa. Será que fizeram isso no horário de trabalho? :D
@brunogdb
Fico me perguntando: Isto prejudicaria a parceria da Nokia com a MS?
Rafael Silva
Está aberto para interpretação, na verdade. Eu acho que você pode dizer que funcionários da Nokia fizeram suas modificações no Android e usaram seus e-mails corporativos como forma de mostrar que sabem o que estão fazendo. Por isso a Nokia pode não ter contribuído diretamente com o Android, mas fez isso indiretamente ao instruir e criar bons programadores em Symbian.
@caiofbpa
Na verdade acredito que seja o INdT que esteja contribuindo, e os participantes usam seus e-mails da Nokia para assinar os commits porque é o e-mail não-pessoal que mais usam. O INdT incentiva muitos projetos opensource, como o próprio openbossa, que também aparece na lista dos commits.
Rafael The Mist
Gosto mais ainda da Nokia depois dessa notícia. Liberdade é isso aí.
Turdin
Eu também achei um pouco confuso na notícia, o editor poderia esclarecer para nós.
@guilherme_holz
Tem mais de 8 mil commits não identificados, perto dos 700 da nokia, não tem nem como fazer uma estatística.
Exibir mais comentários