Início / Arquivos / Antivírus e Segurança /

Atualização com bug no Avast bloqueia sites [atualizado]

Rafael Silva

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Mais um dia, mais uma atualização bugada de um anti-vírus, que traz problemas ao invés de resolvê-los. Uma atualização liberada agora há pouco para o Avast fez com que o programa bloqueasse o acesso a diversos sites, incluindo redes sociais, sites de notícias e até o Google. O problema está especificamente no Web Shield, a parte do programa que protege contra sites maliciosos, que passou a detectar um malware inexistente em certos sites depois de aplicada a atualização 110411-1.

Até o momento de publicação desse post, a empresa não havia admitido a falha ou liberado uma atualização corrigindo-a. Também não sabemos qual o critério que está sendo usado para determinar quais sites estão sendo bloqueados.

Já no Twitter, diversos usuários reportam uma possível solução caseira até que seja liberada uma atualização oficial: desabilitar manualmente o Web Shield na interface do anti-virus. Obviamente, esse opção também desativa a proteção contra sites maliciosos, mas entre poder acessar qualquer site e não poder acessar nenhum, eu também iria com a primeira opção. Outra solução mais drástica é desinstalar por completo o anti-vírus.

Esse post será atualizado assim que novas informações forem liberadas pela empresa.

Atualização às 18:05 | Segundo a página no Facebook do Avast, a atualização 110411-2 foi liberada e deve corrigir o problema do bloqueio pelo Web Shield, mas muitos usuários ainda reclamam por lá que recebem a mensagem de erro 403 ao tentar atualizar. Vou chutar que esse erro acontece por que o próprio Web Shield está bloqueando acesso ao servidor de atualização, talvez. Mas espero estar errado.

Atualização às 18:09 | Ufa, eu estava errado. A atualização está sobrecarregando os servidores do Avast, por isso o erro aparece para alguns usuários, não todos.

Dica e screenshot enviada pelo leitor Rogério Lima (@bobolhando). Valeu, Rogério!