Início / Arquivos / Celular /

Honeycomb não poderá ser instalado em smartphones

Google embarga temporariamente o código-fonte do Android 3.0.

Thássius Veloso

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Continuamos aguardando ansiosamente pela liberação do código-fonte do Android 3.0 (Honeycomb), aquele que foi desenvolvido especificamente para tablets. E, se depender do Google, é bom que nós nos sentemos confortavelmente para desfrutar essa espera. A empresa não tem planos de abrir o código do sistema por enquanto.

Mais | Saiba todos os nomes e sabores do Android

Andy Rubin, o vice-presidente para engenharia do Google, disse à Business Week que será impossível evitar que os desenvolvedores coloquem o Honeycomb em smartphones. Como o sistema foi feito pensando nos tablets, a experiência de uso seria péssima nesses dispositivos.

E quem perde com isso? O consumidor, que compra um produto achando que vai ter um excelente sistema para smarts, mas leva um sistema lindo em tablets porcamente adaptado para smart.

Motorola Xoom, o primeiro tablet a rodar Honeycomb (imagem: divulgação)

Rubin jura que o Android é um projeto open-source. Contudo, os amigos do Gizmodo Brasil levantam a polêmica: se realmente fosse aberto, até mesmo o desenvolvimento do Android passaria pela comunidade. Não é o que acontece. Existe uma coligação de empresas que apoia e ajuda no desenvolvimento do sistema, porém não é segredo para ninguém que a palavra final sobre tudo envolvendo Android é dada pelo Google.

O Honeycomb foi desenvolvido muito rapidamente, de acordo com Rubin, tendo os tablets em vista. O Google não considerou os diversos cenários em que ele eventualmente poderia ser usado, muitos desses resultando em uma experiência (como o próprio executivo afirma) negativa.

Na dúvida, o Google embargou o código-fonte do Android 3.0. Até quando?