Início » Arquivos » Celular » Apple muda regras da App Store para proteger cartão de crédito dos pais

Apple muda regras da App Store para proteger cartão de crédito dos pais

Crianças estavam abusando na hora de comprar itens dentro de jogos.

Avatar Por

A App Store é a melhor loja de aplicativos que existe atualmente. São mais de 350 mil apps que podem ser baixados por milhões de usuários de iPhones, iPods Touch e iPad. Além disso, Steve Jobs estava orgulhoso de afirmar durante o lançamento do iPad 2 que nada menos que 200 milhões de usuários possuem um Apple ID com direito a cartão de crédito funcionando. O problema é quando a criançada tem acesso a esse cartão de crédito.

Compras In-App necessitarão de senha

Para evitar que os pequerruchos gastem demais na App Store, o pessoal da Apple se viu obrigado a mudar uma singela regra da loja de aplicativos. Já no iOS 4.3, que saiu nessa semana e pode ser baixado gratuitamente a partir do iTunes, o controle de pais (ou “controle parental”, um nome horrendo) permitirá estabelecer uma proteção extra para compras do tipo In-App.

Até o iOS 4.2, o iPhone pedia que o usuário inserisse nome de usuário e senha para liberar a compra de um aplicativo. Perfeito, pois os pais acabam colocando a senha somente quando acham que vale a pena. O problema é que, uma vez autenticado, a plataforma móvel deixa de pedir a senha para qualquer compra durante uma janela de 15 minutos.

Pois bem, não é que tinha criançada aproveitando esses 15 minutos para baixar dezenas (alguns veículos falam em centenas) de itens dentro de joguinhos divertidos? Claro que isso tudo era debitado do cartão de crédito, como se fosse mágica.

A partir de agora, o iOS passa a pedir a senha do usuário para compras In-App, mesmo que o aplicativo tenha acabado de ser baixado. É o fim da janela de 15 minutos com autenticação habilitada, para alegria geral dos papais e mamães que querem proteger seus cartões de crédito.

Não só para agradar os pais, essa medida serve para aliviar a situação da Apple junto a alguns órgãos reguladores americanos, que estavam olhando com desconfiança a falta de tato da empresa ao permitir que um jogo venda itens de 99 dólares para crianças que podem não saber o real valor desse dinheiro.

Com informações: Washington Post.

Atualização às 11h06 | A redação do texto foi alterada para adicionar mais informações.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Hernani
Boa maneira de se livrar de órgãos que regulamentam abusos por parte das lojas online.
Caio Furtado
Segurança nunca é demais.
@brunogdb
E eu que não tenho filho? Me ferrei! Ainda bem que ninguém toca no meu iPhone e nunca ocorrerá isto!
Ramon Melo
Eu sou contra isso. Estão transferindo a culpa da incompetência dos pais em criarem, ensinarem e vigiarem os filhos em cima da Apple e dos desenvolvedores.
Malabares
Nesse caso, o iPhone 5 tem que vir com leitor de impressão digital :S
Malabares
Do jeito que as crianças estão já nascem fazendo craqueador pra isso.
Rodrigo Fante
Pela internet realmente não pede senha alguma.
Adriano
Tem um jogo dos Smurfs: http://itunes.apple.com/us/app/smurfs-village/id399648212?mt=8 Neste jogo "gratuito" o jogador pode comprar itens virtuais que são ou eram (eu não jogo então não sei se atualizaram valores) bastante caros e muitas crianças estavam comprando sem o pai saber, foi dai que gerou toda esta discução e tals.
@amsalau
Pela internet não precisa senha alguma, só os números, nome e validade.
Rodrigo Fante
Se for com chip precisa digitar a senha sempre, pelo menos o meu funciona assim.
Renan Mendonça
"jogo venda itens de 99 dólares" - Mas me diga algo, realmente tem isso? Credo!
Alexandre
Bem melhor agora . Ainda bem que meus pequerruchos não descobriram isso
@amsalau
Aqui também.
@amsalau
Mas aí já é responsabilidade do pai e não da Apple.
@OmegaZxA
por isso que eu sempre me sinto inseguro fazendo compras nos States: lá o cartão só tem senha pra saque...
Exibir mais comentários