Início » Arquivos » Brasil » Banda larga brasileira cresce 53% em um ano

Banda larga brasileira cresce 53% em um ano

Avatar Por

Você pode até reclamar da qualidade da sua banda larga, mas o fato é que mais e mais brasileiros têm acesso a esse serviço tão essencial. Um levantamento feito pela Associação Brasileira de Telecomunicações descobriu que o número de acessos à internet banda larga no país cresceu 53% em um ano.

No total, são 36,1 milhões de acessos, numa conta que inclui a banda larga via cabo e também a banda larga disponibilizada por meio de tecnologia sem fio (em outras palavras, o 3G). Houve um acréscimo de 12,4 milhões de acessos somente em 2010. Um crescimento e tanto!

Por sinal, a tecnologia 3G é um fenômeno. De acordo com a Telebrasil, a associação por trás do estudo, o crescimento no número de acessos provenientes da internet móvel cresceu gigantescos 85% entre janeiro de 2010 e janeiro de 2011. Se a qualidade do serviço é boa, aí são outros quinhentos.

Esse crescimento exacerbado nos acessos à internet banda larga são reflexo de um país com economia em desenvolvimento, que busca hábitos similares aos de países ricos. Se lá nos Estados Unidos ou na Europa o que mais se vê são novas instalações de banda larga, é natural que nós queiramos algo similar por aqui.

Porém, é importante observar que o caminho ainda é longo para que o Brasil esteja numa posição confortável no que diz respeito ao acesso à banda larga. Para tanto, o Governo Federal criou o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL), que pretende levar a conexão rápida a boa parte do território nacional até 2014. Tomara que dê certo.

Com informações: iG Economia. Foto: Flickr – acaben.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Caio Furtado
HAHAHA Eu ri.
Caio Furtado
De acordo com os EUA, banda larga mesmo é 10MB +, ai sim, veríamos esse numero cair drasticamente.
Caio Furtado
Não mais. A GVT está dando muitos problemas ultimamente.
Gabriel Silva
Dessas aí, a melhor é a GVT.
Kadu
Grande coisa mesmo pra quem navega por acesso discado ;)
Hernani
E com o PNBL o crescimento será maior ainda, no entanto o conceito de banda larga no Brasil é diferente que o padrão do resto do mundo, nã que só aqui seja lento a conexão, mas lá fora, banda larga só é considerado a partir de 2Mb
@AntonioVeras
Se você incluir aí as pessoas que se utilizam da internet do vizinho, mais conhecida como rede comunitária, ou gato mesmo, esse percentual sobe para uns 95%. :D
@amsalau
Considere que banda larga 3G é coisa de 500 kbps na média ... se tanto.
Gabriel Bemfica
Até onde eu me lembro, o padrão internacional é 4mbps. O Brasil tá longe disso, mas tá no caminho certo.
Gabriel Bemfica
http://www.netcombo.com.br/netPortalWEB/index.portal?_nfpb=true&_pageLabel=internet_popular_mega_atual_site_atual_page e http://novaoi.oi.com.br/oivelox/#utm_source=google&utm_medium=cpc&utm_campaign=CampanhaX&utm_term=oi%20velox&utm_content=7170624978_ Tudo bem que estão atreladas a outros serviços, mas o preço é tentador. Tem também a GVT: http://www.gvt.com.br/portal/residencial/servicosinternet/power/precos.jsp É um pouco mais caro e está disponível em poucos lugares, mas a velocidade compensa. Não é só classes A e B, e o seu argumento sobre os preços dos computadores: http://www.americanas.com.br/produto/7286260/informatica/computadores/positivoesim/computador-l3052-c/-intel%C2%AE-pentium-dual-core-e5500-28ghz-2gb-320gb-dvdrw-office-2010-starter-(word-e-excel)-windows-7-starter-sim 800 reais por um computador bem decente. Os preços de informática no Brasil nunca foram tão baixos.
Matheus Oliveira
Considere Banda larga como 1mb ou mais e veja os 53% diminuirem...
LyrioCaio
Grande coisa esse plano nacional de banda larga, oferecendo 512KB de conexão.
@brunogdb
Que legal que cresceu, agora cortem o crescimento do preço, esta é a única verdade. E mais, cresçam as velocidades e cresça o pensamento correto em fazer tudo direito ¬¬
Matheus Wichman
Esse crescimento quando relacionado com as classes sociais, deve ser predominado pelas classes a e b porque com os altos valores cobrados na compra de um computador para os pobres ou quase pobres que não estão conectados deve ser bem difícil adquirir o produto, mas se o Brasil que levar a banda larga a todos vai ter que diminuir esses valores ai.