Enquanto que o os primeiros microprocessadores tinham transistores na casa dos milhares (como no caso do microprocessador 4004 da Intel com 2,3 mil transistores), os atuais já ultrapassam a casa dos bilhões (como o 1,1 bilhão de transistores no caso do Intel Core i7) devido à miniaturização dos componentes. Essa área deu um novo e largo passo hoje, depois que professores da Universidade de Michigan anunciaram a criação do primeiro computador completo em escala milimétrica do mundo.

Microcomputador sobre uma moeda de 1 cent | Crédito: Greg Chen

Desenvolvido pelos professores Dennis Sylvester e David Blaauw do Departamento de Engenharia Elétrica e Ciência da Computação da universidade, o computador acima é a terceira geração do seu chip Phoenix. E nada mais é do que um medidor de pressão ocular feito para serem usados por pessoas portadoras de glaucoma, sendo implantado diretamente no olho do paciente.

Mesmo sendo apenas um protótipo funcional por enquanto e tendo apenas 1 mm³ de volume, os professores conseguiram colocar uma série de componentes dentro dele. Estão incluídos um microprocessador de baixa voltagem tensão, um sensor de pressão, uma bateria ultra-fina, memória, uma célula para captação de energia solar e um radiotransmissor para enviar dados coletados pelo chip para um dispositivo externo. O chip é ativado a cada 15 minutos, mede a pressão e desliga automaticamente, gastando apenas 5,3 nanowatts. Para carregar a bateria bastam 10 horas de exposição à luz interna ou 1,5 hora de luz solar.

Esse é certamente um desenvolvimento de microchips no qual vale a pena ficar… de olho. 🙂

Com informações: Slashgear.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Caio Furtado
Não temos que ficar olhando diretamente pro sol, é só andar no sol que a luz solar bate no olho - ou seja, no chip. E ela carrega por luz artificial também.
Caio Furtado
BA-DUM-TSS
Caio Furtado
Não vamos, simplesmente.
Caio Furtado
Nada. Trocadilhos e Informações são especialidades do Tecnoblog.
C. Emanuel Laguna Jr
Acontece… Sucesso aí.
Hernani
Nanoprocessadores em breve num pc do milhão perto de você
EDI LOPES
me lembra um ipad: sem USB, sem drive DVD, sem cam...
sarkioja
Deve custar os olhos da cara.
Rafael Silva
Rá! Eu sempre escorrego nesses falsos cognatos. Valeu! Vou corrigir. :)
C. Emanuel Laguna Jr
Baixa voltagem não, isso é coisa de "tradução apressada" : o correto é baixa tensão (elétrica). ;-)
Rafael The Mist
Talento desperdiçado. Fato.
Gabriel Bemfica
Roda Crysis no full? #Brinks
Matheus Oliveira
Já economizaria no monitor...
Rafael Oliveira
Legal, só não gostei da ideia de ser implantado nos olhos rs
@felipw
Estamos finalmente caminhando para o futuro que sonhávamos.
Exibir mais comentários