Nesses tempos em que se discute tanto sobre os limites éticos na área da genética, um homem tomou uma atitude no mínimo curiosa: publicou parte do seu código genético no GitHub e liberou as informações sob uma licença Open Source. Agora, qualquer um é capaz de estudar a estrutura genética, sugerir patches e até mesmo corrigir bugs!

Espera-se que na próxima release eles removam um pouco da testa...

A iniciativa partiu de Manu Sporny, fundador e CEO do Digitar Bazaar, que decidiu usar o GitHub, um sistema de controle de versões de softwares, para hospedar seu código genético, obtido através do site 23andme. Nesse site, por apenas US$199,00, eles te enviam um kit para coleta de material genético e, depois de enviado, eles analisam, compilam e enviam para você o resultado do seu DNA.

As informações liberadas na internet pelo homem dizem respeito a 1 milhão de poliformismos de DNA (SNPs, na sigla em inglês), que foram efetivamente analisados. No total, o corpo humano dispõe de aproximadamente 10 milhões de SNPs.

Segundo Manu, a ideia de liberar seu código genético abertamente deve ajudar a ciência, já que há muitas áreas do DNA que (até o momento) ninguém sabe para que servem exatamente, e essa informação liberada sob uma licença livre poderia prover cientistas e curiosos com informações vitais para que eles possam começar a trabalhar.

Obviamente, a hospedagem no GitHub gerou frutos: já existe uma página com patches, comentários e até mesmo informações sobre bugs, a maioria hilários. Um usuário pergunta sobre a possibilidade de remover código redundante e não utilizado, já que a compilação do código está levando em torno de 9 meses. Outro afirma que conseguiu aumentar o efeito estimulante da cafeína em 5%. E por aí vai.

Para ver o código-fonte completo de Manu Sporny, visita a página no GitHub. Mas atenção: embora o código já esteja sendo testado há alguns anos, evite instalar em ambientes de produção. 🙂

Com informações: Geek.com.

Atualização às 18h57 | Manu Sporny não publicou seu código genético na íntegra, mas apenas uma parte dele. A redação original dessa matéria foi alterada para refletir essa correção.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Gelo
Fiquei com inveja agora. XD Mas por outro lado, acho que vai ficar mais fácil programar alguns virus e malwares não?!... OpenHuman - Faça o seu download agora! xD
Caio Furtado
HAHAHAHA EU RI.
Hernani
Bizarro, aposto que a maioria dos cientistas e curiosos vão ir atrás de clonagem, vão modificar o DNA e ai o mundo acaba em um apocalipse zumbi /teorias da conspiração
Hernani
Quando você encontrar outro Marcell Almeida na rua não vai reclamar ahuahuahauahaha
Matheus Wichman
Ruby?
Rodrigo Oliveira
roda crysis?
@brunogdb
Em que linguagem eu posso programar? Tem para Python e C? kk
Eddy
Será que dá pra jogar algo nele? Tem uns jogos aí que parecem legais mas não rodam no meu PC...
@ribeirols
Sugiro aos nobres redatores do Tecnoblog que façam uma revisão mínima do que publicam. Ao menos uma curadoria científica do que vocês escrevem. Quem entende o mínimo do assunto e lê a manchete da notícia já se sente imediatamente agredido. Não preciso nem falar do resto da reportagem. Além disso, tirando os bioinformatas e geneticistas, o que um top TI fará com um milhão de ACTGs?
@rodrigorsena
Vou compilar em x86 para rodar no meu pc no Virtualbox!
Guilherme Carlos
O problema é a demora dos stables-releases, leva em torno de 20 anos!
@AntonioVeras
Vai dar pra instalar uma VM do Ubuntu?
bawlaw
vai ajudar o projeto Gnome xD
Gabriel Silva
Avanço? Sim, é claro que é, mas é o cúmulo meeesmo, é a minha opinião.
Turdin
Já até sei qual a variável que eles vão aumentar... hahahaha
Exibir mais comentários