O ICANN, órgão máximo que regula as terminações de domínio (TLDs, na sigla em inglês) da internet mundial, está certo de que o melhor a fazer é liberar TLDs genéricos, que digam respeito a assuntos específicos. Por exemplo, o .car teria a ver com carros, perfeito para que a BMW registre o domínio bmw.car. E, se depender de um homem, o TLD .gay também deve ser aprovado pela entidade.

Scott Seitz é o fundador de uma empresa que planeja marketing especificamente para os homossexuais. Talvez como parte do seu negócio ou mesmo filosofia de vida, ele acredita que chegou a hora de criar um TLD específico para o público gay. Seria uma espécie de centro para essa comunidade, conforme Seitz disse em entrevista à CNET News.

Esse homem pretende enviar uma proposta ao ICANN que viabilize a criação do TLD .gay. Para tanto, precisa levantar cerca de 185 mil dólares, o valor da taxa que deve ser paga para virar o registrar (o responsável legítimo) pelos futuros domínios .gay. Uma vez que seja aprovado, Seitz estaria a frente de uma empresa capaz de registrar todos os domínios relacionados à comunidade gay no mundo.

Segundo ele afirma à CNET, a anuidade de um domínio .gay poderia custar entre 50 e 100 dólares, embora esse valor não seja exatamente confirmado – oras, o TLD .gay ainda nem existe. Domínios engraçados, como o issoetao.gay (Isso é tão gay) seriam bem-vindos, mas ele não responde qual seria a política para domínios como anti.gay, que possivelmente poderia ser adotado por algum grupo religioso que não aprove a relação entre pessoas do mesmo sexo.

O ponto mais polêmico do TLD .gay é que ele poderia facilitar o bloqueio a sites de conteúdo gay (não precisa ser necessariamente pornográfico). Em alguns países como o Irã esse tipo de relacionamento é proibido em lei, então em tese seria mais fácil bloquear de uma vez todos os sites terminados em .gay. Mas Seitz afirma que bloquear o TLD .gay só faria essas nações mostrarem de uma vez por todas que são contra os homossexuais, algo que elas deveriam evitar.

O assunto é polêmico. Você acha que é o momento para a internets ter o TLD .gay?