Os chamados xing-ling (aqueles MP7, MP19 ou MP-qualquer-número-aqui), aparelhos sem marca e que muitas vezes copiam designs de marcas famosas, caíram na graça do povo brasileiro já faz algum tempo por serem extremamente baratos. Por esse motivo, eles então acabam sendo comprados por pessoas que não têm condições financeiras de comprar um smartphone original mas também não querem um celular mais simples que só faz ligações e manda SMS. Essas pessoas correm o risco de ficarem com seus celulares mudos no futuro.

Por serem falsificados, os aparelhos não contam com a certificação da Anatel e por isso são proibidos de funcionar no país. E não são poucos: segundo o levantamento da Folha, mais de 20% dos números pós-pagos no Brasil usam aparelhos falsificados. Esse percentual sobe para 40% quando falamos apenas de números de pré-pagos e só na região do Rio de Janeiro e São Paulo, os dois maiores estados com usuários de celular no país. Por isso o Ministério Público Federal está preparando uma ação civil que pode fazer com que eles sejam bloqueados para ligações, desestimulando sua comercialização e uso.

MP-sei-lá-quanto com lugar para 4 cartões SIM

O Ministério, no entanto, ainda não sabe exatamente como esse bloqueio seria feito, mas já tem ao menos duas cartas na manga. A primeira é dar uma senha para cada pessoa que tem um celular no Brasil, atrelando um cartão SIM a um celular específico, o que complicaria a troca de cartão SIM. A segunda é pedir para as operadores bloquearem os IMEIs (números identificadores do aparelho) falsificados, muitas vezes usados nos xing-ling. Mas as próprias operadoras detectam que há aparelhos falsificados usando IMEIs genuínos e bloquear esse número poderia deixar clientes com aparelhos originais sem poder fazer ligação.

No ano passado as fabricantes estimam que o prejuízo com celulares falsificados chegou a R$ 1 bilhão de reais. Faço coro com o Felipe Ventura, do Gizmodo Brasil, que diz que uma redução de impostos por parte da Receita Federal poderia muito bem ajudar a diminuir esse prejuízo.

Com informações: Gizmodo Brasil, Folha Online.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Jonathan Maycon Fernandes
sera kkkkk
@leowatanabe
Na minha opnião de usuário mediano, celulares xing-ling são uma praga. E agora não dá mais pra usar a desculpa de preço alto, isso e aquilo. Tem vários celulares dual-sim da motorola, samsung e nokia a partir de 129 reais. E eles são homologados pela anatel, alem de estarem de acordo com os níveis do SAR em mWh. Celular xing ling é ruim, quebra só de usar, a bateria não dura nada, fora que causa interferência em tudo.
Rodrigo Fante
Ou liberar a venda de plutônio e outros materiais radioativos, é cada uma que temos que ler.
Rodrigo Fante
Isso não é mutação, se chama evolução!
@gabsoares
Acho que foi parar no estoque vazio há meses...
Gabriel Bemfica
https://www.lojatim.com.br/HTC_Magic_Preto.aspx HTC Magic - touchscreen, WiFi, GPS, Android, marca confiável - R$300. E aí, onde foi parar a sua desculpa do preço?
Gabriel Bemfica
Por isso que o Ministério Público tem que intervir em questões assim. Mesmo nas classes baixas, vá ver quem tem um aparelho desses em países desenvolvidos. Ninguém. Sequer há mercado para isso, lá. As pessoas preferem comprar um aparelho mais simples, mas de marca confiável, do que comprar algo de origem obscura (e nem precisam saber de todos os males à saúde e sonegação de impostos que esses aparelhos acarretam, é simplesmente pelo fato de a qualidade dos MPalgumacoisas ser ruim, mesmo).
Gabriel Bemfica
Complementando a discussão: tá aqui o aparelho: http://www.novishop.com.br/produto-168-celular_f160_com_4_chips_tv_gratis_java_radio_fm_2_cameras_mp3_e_mp4_player_teclado_qwerty_bluetooth_quadband__capa São 4 SIM Cards, sim. E, Rafael, também concordo com você que o termo correto é SIM Card, mas vai convencer todo o mundo disso, ainda mais com as operadoras colaborando com a disseminação do termo "chip".
Gabriel Bemfica
Pelo seu raciocínio, devemos também liberar então a venda de crack, pois há quem queira comprar e quem queira vender. O mesmo em relação a armas (eu sei que a venda de armas é permitida no Brasil, mas sob critérios específicos). Também devíamos voltar à época da escravidão, pois eu garanto que, naquele tempo, havia quem quisesse comprar escravos e quem quisesse vender. O ponto é: só porque existe mercado para determinado produto, não significa que ele seja bom, saudável ou que traga algum benefício para as pessoas e para o país. Além disso, um celular da LG com dois chips, entrada pra cartão de memória (consequentemente, MP3 player) e câmera de 2 MP (nada espetacular a câmera, mas superior à média) sai por cerca de R$200,00. A única coisa que fica devendo para um xing-ling de R$150,00 é sinal de TV (e honestamente, não faz diferença, porque conheço muitas pessoas que já tiveram aparelhos com TV analógica, inclusive de marcas conhecidas, e o sinal nunca é nem próximo a algo usável). E isso tendo homologação da Anatel, assistência técnica (que, mesmo que tenha um atendimento ruim, já é alguma coisa), qualidade de acabamento superior... Um aparelho ZTE, que é uma marca chinesa, mas regularizada, completamente touchscreen, e com características semelhantes às desse LG (a câmera é levemente pior, 1.3MP, mas fica na média dos aparelhos desse nível, e só possui entrada para um chip), sai por R$180,00 (e, além de todas as vantagens que o LG também possui, um aparelho touchscreen, mesmo que simples, dá mais status ao utilizador do que um MP23484389). Só para matar a pau a discussão, um HTC Magic, modelo com Android, também touchscreen, câmera de 3MP, wifi, 3G, e mais uma caralhada de coisas, sai a meros R$300 pela TIM NO PLANO PRÉ-PAGO. "Mas 3G com pré-pago, vai gastar os créditos direto!" - Só lembrando: tanto a TIM quanto a Claro possuem planos 3G pré-pagos, a TIM por R$0,50 ao dia, e a Claro por R$0,39/dia. Tá bom ou quer mais?
Gabriel Bemfica
E tem, a chamada lei do psiu. Apesar de se aplicar mais em bares e etc, em áreas residenciais, essa lei também serve para qualquer tipo de poluição sonora. Imagina que você vai fazer uma viagem de avião com 3 horas de duração. Você ficaria calado enquanto alguém deixa um celular tocando música no alto-falante durante a viagem toda? Duvido. É só aplicar isso no dia-a-dia: a pessoa tem tanto direito de ouvir música quanto você tem direito de não ser perturbado pelo som alto alheio.
Gabriel Bemfica
É um longo caminho a ser percorrido. Embora eu discorde que a solução seja simplesmente proibir (deve-se conscientizar a população sobre os riscos desse tipo de aparelho), é importante tirar de circulação esses equipamentos perigosos.
Gabriel Bemfica
Hernani, desde 2008 há aparelhos de marcas boas (salvo me engano, começou com a Samsung) com essa função. Atualmente é que ficaram mais populares (os de marcas decentes, não os xing-lings - esses são mais populares que um filho do Lula com o Sílvio Santos).
Gabriel Bemfica
Se tá escrito que é Nokia (ou NCKIA, aí o vendedor diz que é erro de fabricação), a pessoa acredita. Aí fica "porque escreveriam 348234089280349MP no celular se não tem essa qualidade? É óbvio que essa câmera tem a qualidade que tá escrito aqui, sim!"
Gabriel Bemfica
Não só da LG, de muitas marcas. Só ter entrada pra cartão de memória e pronto, está feito o desastre.
Gabriel Bemfica
@Ramon Melo: não, as pessoas que compram esses celulares DE MODO ALGUM possuem conhecimento sobre os riscos inerentes. Como o Jairo falou, elas compram porque a maioria dos planos pré-pagos (e alguns pós-pagos) possuem vantagens para ligações intra-rede, o que faz a pessoa comprar um de cada operadora para poder ligar para vários amigos, namorado/a, patrão, etc. Disso você infere facilmente que o público-alvo desses celulares são as classes C e D, e nem de longe são pessoas que possuem conhecimento sobre níveis de radiação emitidos por celulares. Essa é uma questão de saúde pública grave SIM, e o Ministério Público tem razão em estar fazendo esse combate. Se for entrar só na questão do contrabando, eu garanto que, pelo preço que se paga aqui num celular desses, você pode contrabandear um aparelho de marca decente com a maioria dos recursos oferecidos por esses aparelhos.
Exibir mais comentários