Um evento em Nova York marcou o lançamento do primeiro jornal produzido especialmente para tablets. “Novos tempos demandam novo Jornalismo”, afirmou Rupert Murdoch, o magnata das comunicações e presidente do grupo News Corp, durante a apresentação do novo produto. Realmente, o The Daily chega para mostrar que é possível fazer Jornalismo voltado para o meio digital.

Capa do The Daily desse 2 de feveiro

Capa do The Daily desse 2 de feveiro | Clique para ampliar

Foram meses de espera, até que a News Corp mostrou para o público como pretende lidar com esse novo Jornalismo. O The Daily será diário – como o nome já sugere –, porém com um layout que lembra muito o de uma revista. Caso seja necessário, ele vai estampar plantões e notícias extremamente importantes. Para completar, há integração com as redes sociais (leia-se Facebook e Twitter) de fábrica.

A promessa do publisher Greg Clayman é que 100 novas páginas serão produzidas diariamente para uma nova edição do The Daily. As edições do The Daily sairão todos os dias, incluindo sábados, domingos e feriados, com noticiário voltado para os Estados Unidos. Murdoch não descartou lançar o jornal digital em outros países, mas por enquanto o foco é na América.

Tem espaço para tecnologia na publicação

Tem espaço para tecnologia na publicação | Clique para ampliar

Interatividade é uma das palavras de ordem para que o jornal fosse finalmente lançado. As reportagens apresentam questionários, no melhor estilo “você sabia?”, para testar os conhecimentos do público leitor. E a área de esportes tem um design à parte, que mais lembra um aplicativo da ESPN ou algo que o valha, para exibir os últimos resultados de jogos.

Alguém tem que pagar por esse conteúdo. Inicialmente, a assinatura do The Daily custa 99 cents por semana (menos de 2 reais). Para que esse modelo de assinatura fosse viável, a Apple precisou desenvolver uma tecnologia própria para esse fim, que por enquanto só está disponível nesse jornal. A promessa, entretanto, é de que ela seja liberada para demais publicações (reza a lenda que o New York Times está louco por isso) “em breve”.

E se você não gosta de ler jornal, fique sabendo que até as palavras-cruzadas marcam presença nesse aplicativo. Bem como as fofocas do dia e recomendações de aplicativos, que podem ser baixados diretamente da App Store.

Tomara que dê certo. Parece-me que, dessa vez, Murdoch acertou. Principalmente por conta do baixo custo da assinatura.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Hernani
Eu não tenho um iPad (X membros sem dinheiro)
Gabriel Silva
Não estou a fim de pagar 99 cents para um jornal em inglês. Prefiro o Correio Braziliense, que é gratuito, em português e vem completo.
Ramon Melo
Otimismo mandou lembranças. O formato é experimental, uma tentativa de se criar um modelo de negócios baseado no mercado digital. Eu, particularmente, acho de pouca utilidade o aplicativo, e de nenhuma utilidade o iPad, mas, se for bem sucedido, pode ser que estejamos dando o primeiro passo para a democratização da informação e do conteúdo. Talvez não dê em nada, mas talvez este seja o grande passo para a salvação do mercado editorial no século XXI.
Ramon Melo
Fora que são 100 páginas dos mais variados assuntos, então, na prática, quase ninguém lerá todas todos os dias. A ideia é boa na teoria, mas esperemos a resposta do mercado.
Caio Furtado
Simplesmente incrível, uma evolução da midia digital '-'
Matheus Wichman
A assinatura desse jornalzinho ta mais barata que a Zero Hora ou Estadão.
Matheus Wichman
Fizeram um baita trabalho para fazer um jornal para iPad quando podiam só lançar uma versão do site com um layout adaptado.
Alexandre
Geralmente quem le jornal diariamente, le inteiro. Tem que lembrar que 100 paginas num ambiente multimedia, eh de se esperar que uma boa parte seja imagens....
@brunogdb
Verdade, e dizem que ano que vem vai ser ano dos tablets, talvez seja ano que vem mesmo, o fim do mundo e do papel :P.
@brunogdb
Podiam fazer uma versão para iPhone e iPod! Eu usaria.
Rodrigo Ghedin
Qual a diferença disso para um The New York Times na versão digital? Layout? Põe uma folha de estilo específica para o iPad e temos o mesmo resultado, disponível para todas as plataformas. Quando padrões Web estouraram, há alguns anos, a promessa era de termos o mesmo "core" (conteúdo) disponível e adaptado a várias plataformas. Esse hype em cima de tablets quebram totalmente essa premissa que, me desculpem quem acha essa bobagem útil, é uma pura e simples... bobagem. O Murdock tomou na cabeça com o MySpace. O hematoma ainda não sarou e ele já vai tomar outra, agora com esse The Daily. []'s!
Alexandre
Essa moda vai pegar e num futuro proximo teremos os 2 mundos, de papel e de tablete
Turdin
100 páginas diárias? Quem nesse mundo tem tempo para ler 100 páginas diárias?! PQP, se fosse 50 eu já teria achado muito, mas ai exageraram em?!
Omar Scher
O meio digital tem espaço sobrando para publicações, livros , músicas e filmes PAGOS. O que falta é organização e é claro, preços relativos a essa nova realidade.