Eis um plot twist que ninguém esperava. Comic Sans, a conhecida fonte que se tornou bastante controversa na interwebs de uns tempos para cá, depois de ser exaustivamente usadas em sites, apresentações em Power Point e em vídeos de viagens da família, pode ter um uso útil. Segundo uma pesquisa da Universidade de Princeton, nos EUA, fontes ou estilos de fontes que são particularmente difíceis de ler na verdade ajudam a aprender.

Para chegar à essa conclusão, o organizador do estudo, o graduando Connor Dieman-Yauman, fez um teste interessante. Ele criou três espécies fictícias de aliens e escreveu informações (nome e características físicas) sobre eles, distribuindo para 28 voluntários em uma folha de papel. Parte das folhas de papel tinham informações escritas em Arial, parte em Comic Sans MS e o resto em Bodoni MT. Ele deu 90 segundos para que os voluntários memorizassem as características físicas e seus correspondentes nomes. Depois de 15 minutos de distração, ele pediu para que escrevessem de volta o que tivessem memorizado.

O resultado final? Os que receberam a folha de papel com as características em Comic Sans ou Bodini MT fixaram 14% mais informações do que os que leram as informações em Arial.

Versão comic-sanizada do TB, obra do leitor @herr_igor

O grupo também testou a teoria em salas, com 6 professores de escolas no estado de Ohio. Eles escolheram três fontes complicadas de ler: Haettenschweiler, Monotype Corsiva e a Comic Sans. Depois pediram que os professores apresentassem para parte das suas turmas os materiais impressos com essas fontes e o resto das turmas receberiam o material em fonte padrão. No final dos testes, em que participaram no total 222 estudantes de ensino fundamental, aqueles que receberam o material com fontes difíceis tiveram notas mais altas do que os que leram tudo em fontes fáceis de ler.

Então se você é estudante e tem um texto longo de alguma matéria para ler, copie-o e cole no seu editor de textos favorito, selecione tudo, chute o Times New Roman pro lado selecione a famigerada Comic Sans. Os pesquisadores de Princeton garantem que dessa forma as informações ficarão bem mais fixadas na sua cachola.

Com informações: Gawker, LiveScience.