Início / Arquivos / Brasil /

Migre.me mostra o número de pessoas que viram tweet

Thássius Veloso

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

O Migre.me liberou nessa semana uma nova ferramenta que vai ser a menina dos olhos de analistas de mídias sociais e profissionais afins. Se você sempre se perguntou quantos usuários viram aquele seu tweet, o serviço brasileiro vai solucionar essa dúvida com uma forma inédita de calcular o alcance dos tweets e retweets dentro do Twitter.

Para visualizar a nova funcionalidade basta acessar a consulta de URLs encurtadas, nessa página. Lá você coloca o finalzinho do endereço criado a partir do Migre.me cujos dados você está curioso para descobrir. Inicialmente essa ferramenta servia para contar cliques em um link, mas agora tem estatísticas bem mais completas.

Aí está o "alcance" | Clique para ampliar

Entre as informações está o cálculo matemático que por enquanto é apelidado de abrangência. Eu conversei com o Jonny Ken, fundador e programador-chefe do Migre.me, que explicou como funciona: ele soma o número de seguidores não repetidos de cada usuário que tuitou a mensagem. Se um post do TB é retuitado por 50 pessoas, o Migre.me soma o número de seguidores dessas 50 pessoas e de todas as outras que usarem o link.

Com isso nós temos uma noção de quantos usuários do Twitter foram impactados pela mensagem tuitada. No tweet sobre a queda nos preços de Macs brasileiros, por exemplo, a mensagem foi retuitada por 47 usuários. Com isso o sistema calcula que quase 48 mil usuários viram o tweet (que continha o link criado via Migre.me, naturalmente).

O próprio Jonny já apontou que esse cálculo não é totalmente seguro, uma vez que não considera tweets de usuários repetidos. Por exemplo, se duas pessoas tuítam o link e um mesmo usuário vê a mensagem, esse usuário vai ser contado duas vezes. Ainda não existe uma maneira de considerar essa interseção de usuários, mas Jonny não descarta essa função para um futuro serviço pago do Migre.me.

Até onde sei nenhum encurtador de URLs conhecido oferece funcionalidade similar, o que comprova mais uma vez que a inovação brasileira pode muito bem solucionar os problemas que a internets nos apresenta. Parabéns ao Migre.me pela ideia genial!

Atualização às 19h41 | A redação do texto foi alterada.