chromeext

Uma das grandes vantagens que o Firefox tem sobre o Chrome acaba de ser perdida hoje, com a ativação de extensões para o navegador do Google. Anteriormente, a versão de desenvolvedores precisava ser lançada adicionando-se um argumento no atalho do Chrome para ativar as extensões. Agora, esse passou a ser o padrão do navegador.

Aaron Boodman, engenheiro do Google que anunciou a mudança no blog do projeto Chromium diz que por enquanto eles estão focando em implementar infraestrutura e segurança na base de extensões, além de um novo sistema de permissões. Boodman também diz que a interface atual deverá ser mudada para que chegue ao “alto padrão do Google”.

Para efeitos de teste da nova função, eles disponibilizaram três extensões. A primeira serve para checar o Gmail e mostrar o número de mensagens não lidas no canto inferior direito do navegador. A segunda serve para detectar e assinar feeds RSS de páginas que tenham tais feeds. O terceiro serve para mostrar informações sobre builds do Chrome. Para instalá-las basta baixar o arquivo e começar a usar, sem a necessidade de reiniciar o navegador. A desinstalação é feita acessando o endereço chrome://extensions do navegador e excluindo manualmente.

Por equanto, é a única versão do Chrome com suporte a extensões é mesmo a de desenvolvedores, mas as versões beta e final devem receber essa característica nas próximas semanas. A versão para desenvolvedores está disponível para download neste link e a versão beta neste link. [CNET]