Na semana passada publiquei um post falando da possibilidade da criação de um novo WikiLeaks, composto principalmente por um grupo de ex-membros do site que estavam descontentes com o rumo que Julian Assange, seu fundador, estava dando á ele. Na época, o idealizador do projeto não quis revelar seu nome ou algo mais concreto que isso. Ontem um jornal sueco descobriu que ele já foi batizado e tem uma data de lançamento programada.

Chamado de OpenLeaks, o site deve ser lançado na próxima segunda-feira. Se eles forem os donos do domínio OpenLeaks.org, registrado em setembro desse ano, é bem provável que a logo acima seja usada no projeto. O máximo que você pode ver agora no site é um aviso de “coming soon”, mas eles também já trataram de criar também uma conta no Twitter com o mesmo nome e que foi criada em 5 outubro.

Mas diferente do WikiLeaks, o novo site não vai publicar informações que receberem, mas sim vai permitir que membros da imprensa acessem o sistema de documentos e publiquem o que quiserem. De acordo com as informações de uma fonte anônima de dentro do site, o objetivo do OpenLeaks é “se estabelecer como um intermediário neutro, sem objetivos políticos além da disseminação de informação para a mídia, o público e outras organizações”.

Com informações: CNET.

Atualização às 17:05 | Olhando os seguidores da conta OpenLeaks no Twitter, acabei descobrindo um segundo site do tipo sendo criado. Chamado de CrowdLeak, o site parece estar está em fase de organização por enquanto e foi criado com objetivo de desenvolver uma ferramenta de código aberto para ajudar na publicação de documentos confidenciais. Como já é de praxe, ele já está aceitando doações, já têm uma conta no Twitter e uma página no Facebook. Mas não se sabe se o site é legítimo ou quais são as pessoas por trás dele.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Nicius
Eu apoio a ideia da Openleaks e da Crwodleak. Quanto mais sites, organizações para divulgar essas informações, melhor. É assim que se começa a fazer um mundo melhor. Apoio o trabalho dos dois e da Wikileaks. Melhor do que ficar quieto, calado e sem ação diante de qualquer tipo de mal que nos atinge, como todo mundo faz.
Alexandre
Sera q no mundo tem espaco pra mais 1? imagino o caos que vai virar
Rafael
Sexleaks *** sex tapes de famosos vazados *** não registrem antes de mim!!!
@nelson_integra
Nesse caso é WikiShits. rsrsrs
Arthur Gonçalves
A mais nova modinha. Queria entender como conseguiram tantos documentos apenas após o WikiLeaks dar a cara a tapa.
@celapontas
Bem interessante eles utilizarem o conceito de compartilhamento de informação que a Web 2.0 permite pra se safarem de serem os "donos" das informações.
Gabriel Bemfica
E aí galera, hora de começar a agilizar o domínio TecnoBlogLeaks :P
Pedro Lima
Ah vou lancar o meu site tbm!!! Em breve!
Gabriel Bemfica
A ideia parece interessante, já que os dissidentes saíram alegando exatamente descontentamento com o autoritarismo com que o Assange decidia que documentos publicar. A questão é: se um cara tipo o maluco do The Cutting Edge (quem não manja: googleie e ria) começar a postar suas teorias de que a rainha da Inglaterra é um lagarto gigante que usa sangue de humanos pra viver, ela vai simplesmente ficar lá? Há "provas" (pelo menos na visão do editor do TCE) para sustentar a hipótese, logo, ele poderia argumentar que tirar a publicação do ar seria cercear a liberdade de imprensa. Eu acho que um controle, pelo menos razoável, é necessário.
Marcell Almeida
Não vai vingar...
Jonas Rafael Rossatto
e a galera do mundo todo já começa a registrar dominios. hahhaa
@brunogdb
Será que esses caras que estão fazendo onda de ataques eles vão gostar/ estão gostando disso?
Rodrigo Fogagnolo
o.O primeira vez que vejo alguém usando o mítico Konqueror
johwmatos
-- Please have some patience, and yes we read twitter. --
johwmatos
No código fonte da página tem escrito:
Exibir mais comentários