Início / Arquivos / Legislação /

Estudante descobre no Google que é acusado de assassinato

Thássius Veloso

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Zachary Garcia estava muito bem, obrigado, levando sua vidinha pacata de estudante da Universidade da Flórida. Além de frequentar as aulas, o jovem também trabalhava em uma loja de lanches no mesmo lugar, servindo os clientes. Um dia Zachary entrou no Google e, ao buscar pelo próprio nome – quem nunca fez isso? -, descobriu algo terrível: ele era acusado de ter cometido um assassinato.

O jovem conta que ficou chocado ao perceber sua foto em um artigo de jornal que falava de seu crime e da sua acusação. Claro que ninguém iria de gostar de se ver em uma situação similar à de Zachary. E nem a polícia local sabia explicar o que havia acontecido, exceto pelo fato de que outro rapaz de nome muito parecido e com sobrenome Garcia também morava por ali. Zachery Garcia (com e) era o verdadeiro acusado do crime.

Segundo a polícia, Zachery – o acusado – é um adolescente de 15 anos que trabalha em uma loja de doces. Junto com alguns amigos, ele invadiu uma casa em setembro desse ano. Quando um dos residentes percebeu a ação criminosa, pegou sua arma e atirou nos adolescente. Um dos trombadinhas morreu, o que normalmente faria do residente o réu no crime de assassinato. No entanto, como as leis americanas são um tanto diferente das nossas, são os três jovens que estão respondendo pelo crime.

Zachary, o inocente, e Zachery, o acusado

Agora tudo está esclarecido, para alegria de Zachary e tristeza de Zachery. “Eu trabalho numa lanchonete e talvez anote o pedido de alguém errado. Mas para alguém confundir isso… Não é um sanduíche, é com a vida de alguém que você está brincando”, declarou Zachary a um jornal. Nada mais verdadeiro.

Com informações: Switched, Technolog