Todo mundo já conhece o ciclo de lançamentos da Apple. De tempos em tempos, a empresa renova sua linha de iPods, Macs, iPhones e por aí vai. Previstos para chegar em abril de 2011, os novos MacBooks Pro prometem mudanças interessantes. Isso se a gente acreditar nos mais recentes rumores que circulam o mundo da tecnologia nessa semana.

Um podcast afirma que a próxima geração de notebooks profissionais da Apple vai colocar de lado os drives óticos. Até o momento, os MacBooks Pro são vendidos com uma unidade de leitura e gravação de DVD. E parece que essa tecnologia vai ser a última que a Apple vai suportar oficialmente. Lembra da briga entre o Blu-ray e o HD-DVD, na qual o primeiro levou a melhor? Até hoje não vemos o Blu-ray se popularizando, e se depender da Apple – e desses rumores – isso não vai acontecer nunca.

A principal vantagem de não ter um drive ótico é que sobra espaço para outros componentes. E como o MacBook Air é o mais recente paradigma na construção de notebooks na Apple, é natural querer adotar suas características mais marcantes. Entre elas, a falta do DVD ou do Blu-ray.

Geração atual de MacBooks Pro

De acordo com a assessoria da Fábrica de Rumores da Maçã, os novos MacBooks Pro terão armazenamento baseado no SSD, que todos sabemos que é mais rápido e estável do que os HDs convencionais. E, para completar, essa nova geração contaria com conectividade por Light Peak, uma espécie de Firewire superavançado, criado pela Apple e pela Intel (tecnologia que até hoje nunca decolou, é bom dizer).

E aí, você acredita nesses rumores? Pelo menos o armazenamento por SSD seria muito bem-vindo, penso eu.

Com informações: Dvice, TUAW

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Krash
Mas gente, desse jeito onde eu vou rodar os cds da Uol e Aol que recebo?!
Daniel Drumond
Tudo online... O problema é que aqui no Brasil nossa banda larga é assumidamente péssima! =/ E outra, eu, por exemplo, tenho que entregar alguns trabalhos em "mídia portátil" (CDs) às vezes, obrigatoriamente. Nesse caso, não há banda larga que resolva. Comprar um pen drive para cada trabalho não rola... Eu acho que ainda é necessário ter a unidade para CD/DVD...
Hernani
Não vejo isso como um problema, já que com uma unidade SSD e quase tudo online, isso é até algo normal.
Fredson Sousa
Isso não é novidade, hoje muitos NetBooks tem configurações similares a muitos Notebooks e só são considerados Net e não Not por não terem o driver de DVD.
Fredson Sousa
"primeira a lançar um celular totalmente touch-screen" O A1200 foi lançando em 2005
Alexandre
estando todos na superhighway (hehehe) realmente nao ha mais necessidade de drives adicionais. e ainda com o conceito de nuvem cada vez mais popular, adeus cd-rom ><
Patrik
Como eu disse, acho aceitável a retirada de drives de DVD em netbooks, que são usados como segundo computadores. Dai usa um driver de outro computador. Pra mim o MacBook Air é um intermediário entre um Notebook e um Netbook, mas tem muitos considerando como um netbook mesmo. http://revistaalfa.abril.com.br/blogs/tecnologia/2010/10/20/apple-reinventa-o-netbook-com-novo-macbook-air/ Pra mim o problema é não ter outro computador por perto. A maioria usa notebook como computador único. E a instalação do sistema operacional? Pra mim daqui a 2 anos sim poderemos ter notebooks e desktops vendidos sem drivers de DVD e com opcional de drivers externos.
? Renato Gasoto
Nem, tenho meu mac desde junho, mas é que no trabalho é windows, e tb uso windows no mac, pois sou desenvolvedor c# (migrando pra core dev em breve :D)
kylefurtado
Realmente.
Rodrigo
para instalar programas pode usar por exemplo o Remote Install, que a Apple desenvolveu para o primeiro MacBook Air. você "parasita" o drive de DVD de outra máquina
Patrik
A solução seria o uso de drivers gravadores de DVD externos. Ai quem precisasse realmente teria a opção. Porém ainda são muito caros (quase 200 reais). Um amigo comprou um netbook, depois um gravador externo. Pra mim não compensou pelo preço. Daqui a uns 2 anos acho que poucos realmente precisaram de DVDs. Ai sim será aceitável um notebook sem gravador.
Patrik
Rodrigo, ai tem um problema na sua opinião. Quanto a Apple lançou o IPhone em 2007 ela não tinha condições de colocar o Flash player, nem que quisesse, porque o IPhone não iria rodar de qualquer maneira. E nenhum celular tinha. Agora que alguns smartphones que rodam flash. Portanto ela não inovou nem retirou uma tecnologia na época. Agora foi questão de escolha em não adotar flash, não de inovação. Segundo a Apple a experiencia seria ruim, por conta da lentidão e consumo de bateria. E sempre fui contra sites que possuem conteúdo apenas em flash.
Patrik
Inovar não é simplesmente matar uma tecnologia antes da hora.
Patrik
Concordo com a fragilidade das mídias. Porém nada substitui o preço baixo delas. E DVDs originais de programas ou filmes não dão problema a toa. E mandar alguns arquivos de uns 100MB para um cliente, por exemplo. Se ele tiver um pendrive, ok, do contrário fica muito caro comprar um só para isso. E-mail para esse tamanho é inviável. Um cd ou dvd para isso ainda é a melhor coisa. É evidente que irão sumir, mas ainda não é a hora.
Patrik
No caso dos disquetes o fim já era bem evidente. Arquivos cada vez maiores e os disquetes com seus 1,4MB e velocidade extremamente baixa de leitura e gravação. Além de drives ruins que estragavam os disquetes muito facilmente.
Exibir mais comentários