Início / Arquivos / Celular /

Skyfire com Flash (ou quase isso) para iPhone faz tanto sucesso que fica esgotado

Juarez Lencioni Maccarini

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Tem, mas acabou

Tem, mas acabou

Ontem um aplicativo de muito sucesso fez uma breve visita à App Store. E, ao contrário do que ficamos acostumados, ele não saiu de lá por uma ação unilateral da Apple. Dessa vez Steve Jobs e companhia não tiveram nada a ver com a história.

Trata-se do Skyfire, um navegador já bastante conhecido pelos usuários de Android. O que ele faz de tão especial? Além de diversas funcionalidades potencialmente úteis — como a grande facilidade em compartilhar a página visitada via Facebook e Twitter— o Skyfire traz ao iOS algo nunca antes visto na plataforma: vídeos em Flash.

Bem, mais ou menos isso. Na verdade a empresa responsável pelo navegador recebe as solicitações de exibição de vídeo em seus servidores, converte o vídeo em Flash em questão em um formato compatível (HTML5, no caso), comprime e envia ao dispositivo com iOS. Na prática isso permite ver vídeos que estão disponíveis em Flash sem de fato utilizar o Flash no aparelho.

A ideia fez tanto sucesso que apenas cinco horas após sua chegada à App Store ele já estava “esgotado”. Sim, é meio difícil imaginar um aplicativo distribuído via download estando esgotado, mas foi essa a terminologia que a desenvolvedora utilizou para dizer que teria que suspender a venda até segunda ordem.

O número de novos usuários do navegador disparou vertiginosamente nessas poucas horas em que esteve na App Store, obrigando a empresa a suspender a venda para evitar a sobrecarga de seus servidores de transcodificação, o que geraria uma experiência de uso péssima para todos os usuários.

O aplicativo de US$ 2,99 se tornou em sua curta estadia na App Store o programa de maior faturamento da loja durante o período. Até mesmo por isso podemos esperar que a empresa responsável esteja trabalhando dia e noite para retomar as vendas, o que ela promete para “um futuro próximo”.

Com informações: Engadget