Início » Arquivos » Brasil » Você acredita na TV digital?

Você acredita na TV digital?

Avatar Por
TVD

Em esportes, a TV Digital faz toda a diferença

TV digital é uma tecnologia cabeça de bacalhau: todo mundo sabe que existe, mas quase ninguém viu. Os fabricantes até tentam incentivar seu uso, cada vez mais telas planas vêm com o receptor integrado, mas cadê sua adoção em massa?

Meu primeiro contato com TV digital foi na distante Copa de 1998. Era meu primeiro ano como redator na Folha de S.Paulo (estava na faculdade ainda) e, sabe-se lá por qual razão, a Rede Globo instalou “TVs digitais” nas redações, até onde sei, da Folha, do Estadão e do Globo, no Rio. Nem de longe davam ideia que você ou eu teriam “aquilo” em casa: eram televisores de tubo, com tela plana (mega inovação para a época, que nem tinha noção do que seriam Plasmas ou LCDs) conectadas a um “armário” receptor.

Armário? Ou seria geladeira duplex com freezer? De qualquer modo, era um trambolho que ocupava muito espaço na redação do jornal – chutando, uns 8 metros quadrados, vai – instalado na editoria de esportes e na primeira página. Cada editoria tinha seu televisor, mas você acha que o povo ia assistir aos jogos (ainda mais os do Brasil) naquela tela ruim? Cada um empurrava sua cadeirinha para onde desse um bom ângulo de visão e, poxa vida, valia a pena assistir aos jogos na TV digital.

A imagem era incrível, e a melhor definição que me lembro era uma “sensação de profundidade na tela”, compartilhada por vários colegas de trabalho. Passou a Copa, os equipamentos foram embora e voltamos, então, à teoria da TV digital brasileira. No fim de 1999, mudei de editoria e fui trabalhar no caderno de informática que, bem, começou a falar de TV digital.

Passou 1999, sobrevivemos todos ao bug do milênio. Troquei de chefe na Folha, saí de lá, mudei de emprego de novo e de novo e nem sei quantas vezes escrevi e entrevistei todos os lados possíveis – japoneses, americanos e europeus -, cada um defendendo seu lado na história. O padrão japonês ganhou a parada e, finalmente, em 2007 (ou apenas nove anos depois da Copa de 1998) a TV digital foi lançada oficialmente.

E aí a confusão veio para valer, e acredito que foi a grande falha. Poucos canais disponíveis em poucos lugares, equipamentos caros (tem algum um dono de receptor externo de TV contente 100% com seu equipamento por aí?) e desinformação marcaram todo o processo. A piadinha que sempre conto quando alguém fala comigo sobre o tema é familiar: quando todas as emissoras começaram a campanha da transição para a TV digital e iniciaram a transmissão para valer, mamãe, na sua inocência tecnológica, afirma: “filho, é boa mesmo essa TV digital. Começou ontem e a imagem ficou tão melhor, né?”. O único problema é que o televisor dela era (e ainda é) analógico, e vai continuar assim por muito tempo.

Pior é que isso não aconteceu apenas comigo, mas com várias pessoas que conheço. No fim da história, a TV digital virou um placebo da imagem melhor sem, efetivamente, ela melhorar. Quem sabe em 2010 as coisas melhorem, já que teremos mais uma Copa do Mundo. E, para quem já viu na TV digital pré-histórica, o salto para a alta definição, ainda mais em esportes, faz toda a diferença do mundo.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@arturluiz007
Não é bem assim, uma pessoa ter internet de 3mb vá lá! O servidor streamer vai enviar 3mb pra esse usuário... Coloque 1.000.000 de usuários! A net do servidor teria de ser 3.000GB pra suportar de boa! A net máxima que já ouvi falar não ultrapassa os 100gb, então ainda é um sonho distante. ;) Diferentemente das ondas, os streaming tem d serem feitos enviando a informação pra cada cliente individualmente, a n ser q ja inventaram outra forma de fazer streaming. Já as ondas, elas são apenas enviadas ao vento. E os clientes recebem a onda e a interpretam...
Maurilio Alberone
Mobilon, não podemos dizer que a internet em alta velocidade é popular no Brasil. Quando pensamos em TV digital aberta temos que pensar em uma mídia de massa, que irá atingir em alguns anos os 98% da população que possui TV aberta no Brasil. E a internet, apesar de estar se popularizando com uma ótima velocidade, está na casa dos 20 e poucos % ainda. Ainda não temos um modelo maduro e com personalidade própria para a TV digital no Brasil, mas acredito que existe um enorme espaço pra ela independentemente do avanço das redes de alta velocidade e do conteúdo por streaming.
Lucas Macedo
Existe um twitter que fala todos os dias os programas HD que serão exibidos pela Globo. http://www.twitter.com/GloboHD Fui.
Ale Rocha
Concordo, Mobilon. Apesar de ter investido recentemente em um Blu-Ray player, também acredito que a TV Digital e o disco movido a raio azul são tecnologias com tempo de vida reduzido. Conteúdo via streaming será o futuro.
Marco Túlio
Olá, Fred! Pode ser que você esteja fazendo alguma confusão. Atualmente, existem serviços de streaming de altíssima qualidade. Exemplos seriam o hulu, que disponibiliza seriados americanos em alta qualidade; e o CrunchyRoll, que disponibiliza episódios de anime via streaming em 480 e 720p. Ou seja, com o aumento da banda da internet, é completamente possível fazer streaming de conteúdo HD com bastante qualidade! Espero que a confusão esteja desfeita.
Thiago Mobilon
O Youtube transmitindo show do U2 ao vivo discorda de você. A Apple com o Apple TV também. Abs
Fred
Meu caro... Streaming é para quem não exige qualidade.... Pois JAMAIS o Streaming chegará ao nível de qualidade digital...
Edson Pina
Olá Marco Tulio, Por nada, afinal, são de debates assim que nossa sociedade precisa para crescer com responsabilidade e ética :-) Eu também demorei mais de um ano pra decidir aderir a esta tecnologia, e sei que grande parte da população ainda não tem acesso, devido aos altos custos (um sistema decente não sai por menos de alguns salários mínimos)... o investimento de novos equipamentos por parte das emissoras ... o cronograma de implantação ... a intensidade do sinal em diversos pontos ... Mas acredito que aos poucos essa realidade tende a mudar.
Marco Túlio
Olá, Edson. Obrigado pela resposta. O tom do meu comentário girou em torno do que pensei ser uma exaltação da sua parte com a melhoria da imagem e qualidade do áudio por causa da TV Digital. Creio que um artigo que nos pergunta "Você acredita na TV Digital?" é exatamente uma consequencia da lentidão de como o processo tem sido guiado pelas autoridades relevantes. E acredito que o reconhecimento de que algo está sendo feito existe sim. O que, concordando com você, penso, é que a manifestação desse reconhecimento se dá de formas variadas sob diferentes pontos de vista.
Erol
Eu acredito na TV digital, eu tenho todos os equipamento necessários, uma pena que foi entregue a tecnologia para as TVs a cabo. Poucas vezes vi programas em alta definição em brasilia. Mas pela SKY (DA GLOBO)tem uma programação bem variada.
Edson Pina
Olá Marco Tulio. Acho que tudo depende do ponto de vista. Concordo com você que não devemos nos acomodar, diante da lentidão do nosso sistema, e nem devemos aplaudir de pé as poucas conquistas alcançadas, entretanto, devemos sim reconhecer que algo está sendo feito, afinal, as coisas estão caminhando. Não da forma que gostaríamos, mas se só nos motivássemos a fazer parte das coisas quando estivessem perfeitas, muito provavelmente a humanidade não teria chegado até aqui. Lembrando que todos os comentários ou críticas são bem-vindos, afinal, refletem a opinião da sociedade, as diferenças de pensamento e as necessidades de cada um.
david
"Não há nada de inofensivo no mundo", a única coisa em que acredito, nessa história toda, é que isso está servindo de palanque para o ilustríssimo-senhor-ministro-das-comunicações-e-blá-blá-blás Hélio Costa. Nada mais a declarar.
Chong LI
Tijolos não revidam com som e imagem digital!!!!!!!!!!!
Marco Túlio
Edson, O problema está no distanciamento crítico que foi estabelecido com esse modelo brasileiro de TV Digital. Há muito oba-oba para alavancar as vendas dos componentes eletrônicos e muito pouca mudança, dada a complexidade das novas possibilidades que a TV Digital oferece. Do que adianta fazer tanto estardalhaço por um novo sistema, movimentar uma indústria inteira, se o conteúdo televisivo ainda é o mesmo. Do que adianta uma mudança profunda no aparato se as modificações verificadas na prática são especificamente técnicas? A discussão sobre TV Digital começou por volta de 1994 no Brasil. Ficou parada durante muitos anos e só em 2007 foi oficialmente disponibilizada para o consumidor final. É muito tempo. É muito descaso. Temos que saber aplaudir quando bons resultados são alcançados e temos que nos posicionar quando as coisas não acontecem como divulgam. As imagens são belíssimas sim, quando captadas com câmeras apropriadas, é verdade. O som é cristalino quando disponível no formato adequado. Mas, o que temos até agora, é isso: O mesmo conteúdo da TV Analógica, com uma definição de imagem e qualidade de som melhores. É isso. Vale investir dinheiro para comprar uma TV full hd com set top box? Com o que temos hoje, com a cobertura, conteúdo, quantidade de programação que é exibida, formato, etc... jamais. No futuro? Quem sabe?
Edson Pina
Olha ... Eu acho que, pra criticar, tem que possuir/utilizar a tecnologia. Ainda existe muito para evoluir, sem dúvidas, mas o fato é que a imagem digital é um salto de qualidade frente ao modelo analógico do século passado. Eu possuo uma TV de LCD em casa, com conversor digital Toshiba 2008 (meu segundo conversor, já que o primeiro, um Proview, pifou em três meses, e a empresa simplesmente sumiu), e a imagem sem dúvidas valeu o investimento. Também tenho no meu carro um receptor acoplado ao DVD, e me permite assistir os canais nos mais diversos pontos de São Paulo. Eu acredito na TV digital, e sou a favor dela sim. E pra quem não gosta de tecnologia, continuem utilizando seus aparelhos da idade da pedra, e reclamando da vida e das suas porcarias.
Exibir mais comentários