O analista Chris Whitmore, do Deutsche Bank, fez uma curiosa compilação de dados. A partir dos dados do IDC sobre o mercado americano de computação pessoal ao longo dos últimos trimestres, ele replotou o gráfico fazendo o que o IDC não faz: considerar tablets como computadores pessoais.

Partindo do princípio que o iPad seja considerado um computador pessoal (e convenhamos que, para o uso estritamente pessoal, ele no mínimo fica muito próximo das capacidades de um computador comum) chegamos a resultados surpreendentes.

Mercado de computadores pessoais nos Estados Unidos, incluindo o iPad. (Deutsche Bank e IDC)

Essa pequena mudança de convenção faz com que o mercado americano, que no terceiro trimestre havia crescido apenas 4% em relação ao mesmo período em 2009, mostre um crescimento de 24% se incluído o iPad nos números.

Esse mesmo valor percentual (24%) foi o crescimento das vendas de computadores pessoais da Apple em relação a um ano atrás, isso sem o iPad. Com ele os números da Apple vão através do telhado e em direção ao céu, com um crescimento de cerca de 250% nas vendas de computadores pessoais em relação ao ano anterior. Comparativamente, a HP e a Dell cresceram, respectivamente, apenas 3% e 5% no mesmo período.

E, por fim, considerando o iPad um computador, a Apple passaria a ser a líder do mercado nos Estados Unidos, com 25% do market-share. Graças ao iPad, que sozinho seria dono de 18% do mercado americano de computadores, a Apple passaria todos os seus concorrentes, deixando as atuais líderes HP e Dell para trás, com cerca de 20% do mercado cada uma.

Se o iPad pode ou não ser considerado um computador pessoal ou não é mais uma questão conceitual do que técnica, e sem dúvida um assunto que pode dar muito o que falar. Mas os números refletem que, independentemente disso, o tablet chegou mudando a cara do mercado.

Com informações: Fortune.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Daniel Drumond
Vim para comentar o mesmo...
JoseRenan
Computador (ou ordenador) é uma máquina capaz de variados tipos de tratamento automático de informações ou processamento de dados. ->Wiki
Hernani
Tudo bem que todos estão cada vez mais parecidos, mas um iPad dificilmente substituiria um desktop
Rodrigo Fante
Bom, neste caso sou obrigado a acatar a palavra do todo poderoso.
Breno Brito
Steve Gods que falou, muito simples. Se Gods falou, então não é.
Wilson
agreed.acho que o ponto é exatamente esse... caso se rompesse essa dependência (com o itunes) ele seria um computador como outro qualquer... até porque eu não vejo nada que eu já tenha usado no windows/mac que fosse impossivel de se reproduzir em um ipad (caso alguem desenvolva esses aplicativos, mas aí voltamos pro ponto inicial: ele depende de um computador, nesse caso exclusivamente macs devido ao sdk do iOS, pra produzirem esses aplicativos... ) pensar muito em tentar definir o que é o ipad frita meus neurônios viu kkkk pra mim ele ainda é uma aberração (muito desejável, por sinal)
Rodrigo Fante
Exato, não entendo essa relutância em aceitar que ele é sim um computador, limitado, mas nem por isso deixa de ser. Melhor, vende como água no deserto, vão dizer, hype, mimimi, seja o que for, vende muito.
Juarez Lencioni Maccarini
Realmente, a dependência do iTunes prejudica muito o iPad ao tentar ser considerado como um dispositivo autônomo (que ele não é). E como ser considerado um PC se ele depende de um PC para algumas atividades?
Wilson
computador pra mim atualmente é qualquer coisa que acesse a internet kkkk se bem que acho que esse pensamento de que mac vende pouco é porque geralmente comparam ? marcas de pc x macs... se for ver individualmente por marcas acho que as vendas de macs são até consideráveis... enfim, quanto ao ipad, apesar das melhorias INCRÍVEIS que o iOs recebeu recentemente ele ainda não é um computador (porque a apple não deixa, porque se ele não dependesse do iTunes pra se "alimentar" ele poderia ser um computador sim, tranquilamente... *acho que isso pode ser desconsiderado se voce usar jailbreak, porque aumenta ~muito~ a liberdade que voce tem com relação à aplicativos.)
Juarez Lencioni Maccarini
Por esse ponto de vista, o iPad é bem mais PC do que a maioria dos computadores que eu já tive, hehehe
Bruno Gall
Mesmo que a idéia da Apple seja um Netbook diferente
@loleite
Acho que a questão vai muito além de ser anti-Apple ou usar capacidade gráfica como critério. O que fica em jogo é a definição do que seria um computador pessoal. o iPad não faz nada que um iPhone também não faça, isso quer dizer que o iPhone possa ser considerado um computador? Se sim, Devemos incluir os smartphones mais modernos também? e se a resposta mais uma vez for sim, não seria hora de colocar a Motorola, a RIM, Nokia, Samsung e LG naquela planilha?
@mephones
os argumentos aqui se resumem a dizer Que o iPad não post ser chamado de pc por não ter capacidade gráfica, mas um Pentium MMX também não tem e não deixa de ser pc por isso l
Breno Brito
Pergunta chata: O que falta no iPad pra ele ser considerado um pc por vcs? Pra mim faltou rodar a Steam e, óbvio, poder jogar os seus jogos em paz xP (isto eu quero ver um iPad fazer xD)
Renato
Como a muito tempo se dizia: "Apelou?! Perdeu!!!" Por que perto dos PCs que temos por ai, de suas capacidades, ele é muito insignificante, leva uma baita surra. O Ipad e Ipod são coisas excepcionais, mas não confundam um Ipad com um PC, é forçar a amizade, ou melhor, forçar gráficos irreais.
Exibir mais comentários