Quando o Steve Ballmer vai à sede da Adobe para ter uma reunião a portas fechadas com o CEO da empresa, pode-se dizer que a mídia e o mercado têm um bom motivo para ficarem de olho.

O CEO da Microsoft foi ontem à Adobe conversar sobre uma série de assuntos, mas os relatos indicam que a principal discussão foi sobre como as duas empresas poderiam se unir contra o domínio da Apple no mercado de smartphones. E uma aquisição da Adobe pela Microsoft teria sido uma das opções levantadas.

Foi só o New York Times escrever que suas fontes afirmavam que essa possibilidade havia sido levantada que as ações da Adobe (que estavam em queda de 22% no ano) subissem rapidamente, tendo tido um pico de +17% em suas negociações na Nasdaq.

Os papéis da empresa (ADBE) estavam variando ontem entre US$ 25,50 e US$25,80 por ação quando a notícia os fez subirem e fecharam o dia no valor de US$ 28,69 por ação, mais de 10% de alta. Mas hoje foi só o pregão abrir que as ações da empresa já se estabilizaram (por enquanto) em um patamar na casa dos US$ 27, uma queda de cerca de 6% no dia.

Ações da Adobe disparam no final do pregão do dia 7/out

Apesar do sucesso das ações, a Adobe fez questão de não colocar mais lenha na fogueira das especulações.

“A Adobe e a Microsoft compartilham milhões de clientes pelo mundo e os CEOs das duas companhias de fato se encontram de tempos em tempos,” disse o Diretor Sênior de Comunicações Corporativas da Adobe, Holly Campbell. “No entanto, não comentamos publicamente sobre a ocasião ou assuntos dessas reuniões privadas.”

O que será que vem por aí? Só o tempo dirá…

Com informações: New York Times.