Início » Arquivos » Celular » Esperanças para a quarta tela

Esperanças para a quarta tela

Avatar Por

MOTO É mais que comum ouvir dos fabricantes de telefones celulares que o aparelho é a “quarta tela” em importância nas nossas vidas. Depois do cinema, da TV e do computador, o pequeno LCD que vai no bolso é o que vai nos guiar pelo mundo online. É sério.

Quem começou com esse papo de “quarta tela” foi a Nokia. Lembro de, em 2006, já ouvir os finlandeses falando nisso, no distante lançamento do N95 (que já foi celular carésimo e hoje, bem, ainda está por aí). Agora, a coisa mudou – até a HTC, no lançamento do seu Magic, com Android, citou o termo (como se fosse uma grande novidade, né?). Mas a verdade é a seguinte: como damos risada hoje dos primeiros celulares, os super smartphones atuais logo logo serão motivo de diversão também.

Motivos não faltam para isso, e acho que vale a pena viajar um pouco. Pegue os principais aparelhos, os mais caros mesmo, cheios de recursos e tal: um Nokia N97 ou qualquer Android (HTC, Samsung, LG, Motorola) já vêm cheios de atalhos e recursos para o mundo online. Com um N97 ou até mesmo um E75 (estou testando os dois, por sinal), vejo as indicações iniciais da super integração com a internet – e isso é algo que as operadoras vão ter que se preparar em infra-estrutura (mas isso não é nosso problema).

Veja o ícone do Facebook no N97. O aplicativo está cheio de problemas ainda, ao contrário da versão para iPhone/iPod touch. Mas já mostra um potencial incrível: todos seus contatos do Facebook com telefone cadastrado aparecem em uma lista especial. Tudo bem, não tenho todos meus contatos da vida no Facebook, como meu médico ou minha mãe, mas só de pensar que não preciso procurar o telefone de algum amigo que eu sei que está na minha rede social já ajuda horrores. Tenho um amigo que muda de número de celular todo ano e, bem, sempre estou com o contato errado na agenda.

Aí vem a Motorola e mostra o MotoBlur, um serviço integrado ao Android que leva esse conceito da agenda do Facebook no N97 às alturas: integra ainda o Twitter e o MySpace (alguém ainda usa?) e joga tudo na nuvem. Em vez de escolher se você fala com a pessoa, o Blur mostra opções de enviar mensagens pelas outras redes sociais, e isso é realmente incrível – se, claro, seus contatos estiverem nesses locais. Vi uma demonstração e pareceu impressionante. O HTC Magic, pelo que vi também, tem alguns recursos parecidos.

O fato é que a quarta tela está aí, com pressão de fabricante ou não. Eu não consigo mais sair de casa sem ver meus e-mails, ler as mensagens no Twitter, mandar fotos pro Flickr (viva ao botão de upload, que me faz economizar um bom tempo nas coletivas de imprensa: desse jeito, não preciso transferir as imagens pro computador). E esse é só o começo de um futuro bastante promissor. E que as operadoras se preparem pra tanto tráfego de dados.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

RobsonB
Arrisco com o Bender que o cinema já foi uma tela das nossas vidas... Se fosse colocar em ordem, pra piorar a situação, nessa geração o computador tá na frente da TV em importância, dependendo, a TV tá atrás até da telinha do celular. Viajando sobre conceitos, por sinal, daqui uns bons anos (tipo uns 15), vão rir de nós usarmos aparelhos com teclados físicos... E de features, o mapeamento por GPS baseado na imagem da câmera e o reconhecimento óptico sim tenderão a ser sinal de evolução no celular. Tu aponta ele para uma loja e surge na tela os dados dela e, quem sabe, até as promoções...
Rodrigo
Correção: antes da MOTOROLA integrar a agenda de contatos com o Facebook...
Rodrigo
Pois é. Antes do Android integrar a agenda de contatos com o Facebook, o Symbian já oferecia integração com o Google Contacts. Hoje só me dou ao trabalho de manter os contatos do Gmail atualizados para que apareçam no meu N95. E não duvido que exista uma aplicação para integrar a agenda com as redes sociais também.
Bender
Cinema é coisa do século passado. Celular é a 3ª tela :)